Áreas Protegidas  |  Rede Natura 2000  |  Património Mundial UNESCO  |  Reservas da Biosfera  |  Geoparque Açores  |  RAMSAR  |  Envolvimento Internacional  |  Espécies e Habitats



Destaques
 
Parques Naturais dos Açores
 Mais »
Plano Setorial da Rede Natura 2000
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Marta Guerreiro salienta importância das...
XIII Encontro Regional de Educação Ambie...
Candidaturas aos prémios “Espírito Verde...
Marta Guerreiro sublinha importância da ...
 

Reserva da Biosfera da Graciosa



 Moinho de Vento da Graciosa Furna do Enxofre Burra de Milho da Graciosa

A ilha Graciosa faz parte integrante do Grupo Central dos Açores e, com apenas 60,7 km2 de área e 38,9 km de linha de costa, é a segunda menor ilha do arquipélago (a seguir ao Corvo) e a de altitudes mais baixas, atingindo a sua cota máxima aos 405 metros.

As ilhas são alongadas segundo uma orientação NW-SE, dadas as condicionantes geotectónicas associadas à sua formação, estando localizada no extremo ocidental do “Rife da Terceira”. O “Rife da Terceira” é uma importante estrutura tectónica da Região dos Açores, que se desenvolve pelas ilhas Graciosa, Terceira, São Miguel e zonas marinhas intermédias, incluindo o vulcão submarino do Banco D. João de Castro. Com um comprimento máximo de 12,6 km e largura máxima de 7,0 km, a ilha Graciosa dista 56,8 km da Ponta da Serreta, na ilha Terceira e 36,5 km da Fajã do João Dias, na ilha de São Jorge.

Zonamento da Reserva da Biosfera

Ecossistemas
A orla costeira da ilha Graciosa apresenta um acentuado recorte que dá lugar à formação de interessantes baías. É predominantemente rochosa, com pequenas áreas arenosas. Apresenta também ilhéus a curta distância com elevada importância paisagística e natural, por constituírem importantes habitats de nidificação para aves marinhas. Servem também de áreas de descanso/passagem (staging) de aves migratórias. Destaca-se nesse papel o Ilhéu da Praia que é um dos maiores e com maior diversidade aves nidificantes dos Açores.

A ilha Graciosa apresenta um diversificado património vulcanológico que inclui cavidades vulcânicas, grutas lávicas e algares e uma marcada geodiversidade paisagística. É de salientar a Caldeira, a sudeste da ilha, que constitui uma das mais interessantes curiosidades geológicas dos Açores. De clima fresco é a zona mais húmida e abrigada da ilha. As vertentes interiores de declive muito pronunciado encontram-se revestidas de mata. É no rebordo superior da Caldeira que se encontra o ponto mais alto da ilha, com cerca de 400 metros. A Caldeira da Graciosa está incluída no Monumento Natural Regional da Caldeira da Ilha Graciosa que se integra na Rede Regional de Áreas Protegidas. Esta área protegida inclui a maior área florestal da ilha. No interior da Caldeira encontra-se a Furna do Enxofre, uma cavidade vulcânica que se situa entre aquelas onde as necessidades de proteção, preservação e de partilha dos valores biológicos, estéticos, científicos e culturais mais se fazem sentir.

Na sua paisagem rural são notáveis as extensas áreas de currais cultivados de vinha, principalmente a norte da ilha, pela regularidade das reduzidas parcelas delimitadas por muretes de pedra negra solta sobre “biscoito” (lava solidificada). Entre Santa Cruz, Guadalupe e Vitória destaca-se uma ampla plataforma, que ocupa cerca de um terço da superfície da ilha, onde existe uma forte presença de áreas agrícolas e de pastagens, com exceção dos matos densos que revestem os cones vulcânicos.

A região macaronésica, na qual os Açores estão incluídos é considerada um dos 25 “hotspots” de biodiversidade existentes no mundo, cuja excecional concentração de espécies endémicas bem como o acelerado ritmo da perda de habitats, torna-a merecedora de especial atenção no que toca à tomada de decisões usadas e estratégias que assegurem a conservação eficaz das espécies e seus habitats.

Espécies
A este nível, a ilha Graciosa apresenta uma riqueza significativa de flora terrestre endémica, contando com 60 espécies endémicas, das quais 40 são endemismos dos Açores e 20 endemismos da Região Macaronésica. A fauna invertebrada conta com 33 artrópodes terrestres endémicos dos Açores e 13 endémicos da Região Macaronésica.
 
Estão também registados 15 endemismos açorianos para os moluscos terrestres e 2 endemismos macaronésicos. Em termos de avifauna, estão registadas 9 subespécies endémicas dos Açores e uma subespécie endémica da Macaronésia, nidificantes na ilha. A Reserva da Biosfera proposta, apresenta áreas de importância internacional por nidificarem espécies raras e sensíveis de aves sendo muitas delas incluídas no Anexo I da Diretiva Aves da União Europeia. Salienta-se ainda a presença de duas espécies de morcegos, uma espécie endémica dos Açores e outra endémica da Macaronésia.

Processo de Candidatura


Consulte abaixo os documentos constituintes da candidatura da ilha Graciosa a Reserva da Biosfera

- Ilha Graciosa - Candidatura a Reserva da Biosfera - PT_pdf
- Biosphere Reserve Nomination Form - EN_pdf


Numero de Visitantes
  609549  
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 





 
 
 

  


 
 

HOMEQUEM SOMOSPROJETOS E AÇÕESCAMPANHASLEGISLAÇÃOLINKSCONTACTOSFORMULÁRIOS ONLINE

©2004-2018 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE