principal
Presidente
Governo Regional
Espaço Cidadão
Espaço Empresas
Sobre os Açores
  notícias Legislação Agenda fotos Contactos Mapa do Portal Ajuda
English VersionCHANGE LANGUAGE
Ver Em: entidades  temas
 

Presidência do Governo
Vice-Presidência do Governo, Emprego e Competitividade Empresarial
Secretaria Regional da Solidariedade Social
Secretaria Regional da Educação e Cultura
Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia
Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas
Secretaria Regional da Saúde
Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas

 
Comunicação Social
      

Receba as notícias do Governo dos Açores por RSS - clique aqui 

 

Maia , 9 de Fevereiro de 2019

Teatro permite alertar jovens para consequências do uso precoce de substâncias, afirma Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências

A Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências alertou, na Maia, em S. Miguel, para as consequências do uso precoce de substâncias na saúde e bem-estar do individuo adulto, salientando que pode provocar danos irreversíveis.

 

“O uso persistente de substâncias, lícitas e ilícitas, em idade precoce pode levar a danos físicos e mentais irreversíveis”, afirmou Suzete Frias, salientando que “é preciso alertar os jovens para esta realidade, falando e desconstruindo mitos, seja através do ensino, dos cuidados de saúde ou das artes”.

 

Suzete Frias, que falava sexta-feira à margem de uma sessão de teatro-debate do Teatro do Oprimido, referiu que “o teatro tem um impacto grande no desenvolvimento das capacidades motoras, sociais e pessoais e no ultrapassar de diferentes conflitos”.

 

A sessão decorreu ao longo de três horas e foi desenvolvida através de uma metodologia ativa, com recurso ao teatro-debate, a mais completa técnica de intervenção pedagógica do Teatro do Oprimido, abordando temas como o consumo de álcool, de tabaco e de substâncias ilícitas.

 

Os jovens participantes foram convidados a construir cenas com fixação de papéis e clarificação da opressão, a que se seguiu um debate.

 

“Através da representação de cenas como a pressão dos colegas para o consumo, a coação pelas redes sociais, a coação dos traficantes ou a situação de um amigo em ‘overdose’, os jovens tiveram a oportunidade de desconstruir mitos e equacionar soluções”, frisou Suzete Frias.

 

Nesse sentido, os jovens, ao desempenharem e refletirem sobre um papel, não só ficam a conhecer essa realidade, mas também a dão a conhecer, através de um processo de experimentação e reflexão que o teatro permite.

 

Com esta metodologia, afirmou Suzete Frias, pretende-se tornar os jovens mais conscientes de si, capazes de analisar o mundo e os outros, fornecendo-lhes mecanismos de autoproteção.


GaCS/MS
 
 
 
  Imagens Adicionais:
  19.4490.jpg 19.4491.jpg
   
   Folha de Impressão   Enviar Enviar Notícia   GaCS Site do GaCS   Órgãos de Comunicação Social Órgãos de Comunicação Social   rss  
     

Últimas Notícias

Presidente do Governo anuncia conclusão da certificação para a qualidade alimentar dos matadouros dos Açores

LREC realiza seminário de caraterização dos materiais de origem vulcânica dos Açores

Agenda do Governo Regional dos Açores para 22 e 23 de março

Museu da Horta acolhe concerto "As Ilhas dos Açores", a partir de temas de Francisco de Lacerda

Marta Guerreiro reforça a necessidade de se mudarem opções de consumo penalizadoras para o meio ambiente

Pesquisa
 
Onde?
Pesquisa Avançada >>
 




 

Casa da Autonomia
Jornal Oficial
Programa de Governo
Açores 2020
 PROMEDIA 2020
 O Governo dos Açores mais perto de si - clique para enviar e-mail
Roteiro AP
 Linha Verde Apoio ao Cidadão
 
Rede Prestige Azores
 Provedor do Utente da Saúde
  
Ouvir Esta Página OUVIR
Ir para o topo desta página TOPO
ajuda AJUDA
English VersionCHANGE LANGUAGE

 
Símbolo de Acessibilidade à Web
principal | Presidente | Governo Regional | Espaço Cidadão | Espaço Empresas | Sobre os Açores | O Meu Portal