Direção Regional do Turismo

  

Ilha do Pico

HISTÓRIA

Após o lançamento de gado na primeira metade do séc. XV, o seu povoamento iniciou-se cerca de 1460 com naturais do Norte de  Portugal, após escala nas ilhas Terceira e Graciosa.
O seu primeiro capitão donatário foi Álvaro de Ornelas, que não chegou a tomar posse efetiva da ilha, pelo que veio a ser  incorporada na capitania do Faial. Cedo tem nas Lajes a sua primeira vila, a que se segue a de S. Roque em 1542. Inicialmente  voltada para a cultura do trigo e um pouco para a exploração do pastel, planta tintureira exportada para a Flandres, por  influência da vizinha ilha do Faial, em breve a população dedica-se também à cultura da vinha e à pesca. Segue-se um largo  período praticamente à margem da história, interrompido no séc. XVIII por importantes erupções vulcânicas. Em 1723 a Madalena  é elevada a vila, confirmando a sua importância económica como porto de ligação com o Faial, por onde se realiza o comércio  com o exterior, e também como local de residência dos proprietários dos imensos vinhedos da zona, já então produtora de  vinho.
À custa de árduo labor os campos de lava transformam-se em pomares e vinhedos. O verdelho do Pico tem, durante mais de duas centenas de anos, fama internacional, sendo apreciado em vários países, nomeadamente na Inglaterra, Américas e Rússia, onde chegava à mesa dos czares.
O ataque do oídio, em meados do séc. XIX destrói as vinhas. A recuperação é lenta e faz-se à base de novos bacelos.
A presença dos baleeiros americanos nas águas dos Açores desde o final do séc. XVIII introduz um novo polo de atividade na  ilha – a caça do cachalote – que representou, durante anos, uma importante fonte de riqueza para a ilha.

 

GEOGRAFIA

Desenvolvendo-se em torno do vulcão, com 2351 metros de altitude, que lhe dá o nome, a ilha do Pico tem uma forma oblonga –  42 Km de comprimento e 15,2 de largura – a superfície total de 447 Km2. Um planalto com cones vulcânicos secundários termina junto do mar em altas falésias enquanto a área mais baixa, a oeste, tem declives moderados.
Está situada a 28º 20’ de longitude oeste e a 38º 30’ de latitude norte.

 

GASTRONOMIA

Sopas do Espírito Santo
Linguiça com inhames
Molha de carne
Caldo de peixe
Mariscos
Arroz doce
Queijo
Vinhos
Aguardente
Licores
Bolo de milho
Bolo de vésperas
Rosquilhas

 

FESTIVIDADES

FESTA DO ESPÍRITO SANTO

São festas comuns a todas as ilhas, embora divergindo em alguns pormenores de ilha para ilha e até dentro da própria ilha. À  volta de cada ilha todas as freguesias têm uma capela, chamada "Império", com a respectiva irmandade. São consideradas as festas religiosas mais características de toda a etnologia insular.

Localização: Todo o arquipélago
Datas: De Maio a Setembro, com especial ênfase no 7º domingo depois da Páscoa
Entidade responsável: Irmandades do Espírito Santo

FESTA DE SANTA MARIA MADALENA

Acontecimento religioso e profano que pretende homenagear a Padroeira do Concelho, realizando-se em paralelo concertos musicais e atividades desportivas e culturais.

Localização: Madalena
Datas: 20 a 23 de Julho
Entidade responsável: Comissão de festas

SEMANA DOS BALEEIROS

Acontecimento relacionado com a atividade baleeira que durante muitos anos foi uma das principais atividades económicas dos Açores. Esta festa pretende ser uma homenagem a todos quantos desempenharam esta atividade.

Localização: Lajes
Datas: 20 a 26 de Agosto
Entidade responsável: Comissão de festas

CAIS DE AGOSTO

Decorre no último fim-de-semana de Julho, tendo como principal atração grupos musicais vindos do continente português, para além de durante o dia decorrerem provas desportivas, exposição de artesanato e de atividades económicas.

Localização: São Roque
Datas: 26 a 29 de Julho
Entidade responsável: Comissão de festas

FESTAS DO BOM JESUS MILAGROSO

Festa religiosa de grande importância, sobretudo no grupo central do arquipélago; realiza-se no seu Santuário em S. Mateus do Pico e durante três dias, a imagem do Senhor Bom Jesus Milagroso é venerada por alguns milhares de peregrinos que ali acorrem vindos de todo o arquipélago, bem como muitos emigrantes que ali vêm pagar as suas promessas.

Localização: São Mateus
Datas: 6 de Agosto
Entidade responsável: Comissão de festas

FESTA DAS VINDIMAS

Acontecimento relacionada com a apanha da uva, com vista à produção de vinho.

Localização: Por toda a ilha
Datas: Setembro
Entidade responsável: Comissões de festas

 

LOCAIS A VISITAR

VILA DAS LAJES
Centro de tradição baleeira, a vila das Lajes tem um conjunto de casas antigas e varandas que patenteiam um passado de opulência. Aqui pode visitar o Museu do Baleeiro, ex-libris da vila e que retrata a atividade da baleação no seu passado.

MONTANHA DO PICO
Majestoso vulcão que domina a ilha com os seus 2.351m de altitude, coroado pelo Pico Grande, cratera arredondada com cerca de 700m de perímetro e profundidade que atinge os 30m. Numa extremidade da cratera o cone vulcânico do Piquinho, ou Pico Pequeno com cerca de 70m de altura, de cuja base emanam fumarolas, constitui o cume da cratera. A subida ao Pico é possível sempre que acompanhado por guia local.

Empreendimentos
&
Atividades

Conheça a lista de empreendimentos e atividades disponíveis para consulta

Selecione a(s) atividade(s)

Ver listagem

Legenda de Atividades
T01 PASSEIOS EM VEÍCULOS TODO O TERRENO E OUTROS VEÍCULOS AUTOMÓVEIS
T02 PASSEIOS EM BTT MOTO 4 E OUTROS
T03 PASSEIOS EM SEGWAY, SCOOTERS
T04 KARTING
T05 TERMAS, SPA
T06 GOLFE
T07 PARQUES TEMÁTICOS
T08 CENTROS EQUESTRES E HIPÓDROMOS
T09 PASSEIOS A CAVALO OU EM BURRO, PASSEIOS EM CHARRETTE
T10 PASSEIOS EM PERCURSOS PEDESTRES E INTERPRETATIVOS, OBSERVAÇÃO DE FAUNA E FLORA
T11 ESPELEOLOGIA, ALPINISMO, MONTANHISMO
T12 RAPPEL, SLIDE, BUGGY JUMP, CANYONING
T13 PASSEIOS EM AERONAVES (ATÉ 6 PESSOAS)
T14 BALONISMO, PARAPENTE, ASA DELTA
T15 ANIMAÇÃO AMBIENTAL “TURISMO DE NATUREZA”
T16 INSTALAÇÕES PARA CONGRESSOS, SEMINÁRIOS, COLÓQUIOS E CONFERÊNCIAS
T17 ORGANIZAÇÃO DE VISITAS A MUSEUS, MONUMENTOS HISTÓRICOS E OUTROS LOCAIS DE RELEVANTE INTERESSE TURÍSTICO
T18 ORGANIZAÇÃO DE CONGRESSOS E EVENTOS DE VÁRIA NATUREZA
T19 ATIVIDADES DE GINÁSIO
T20 OUTRAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA
M01 ALUGUER DE EMBARCAÇÕES A MOTOR COM/SEM TRIPULAÇÃO
M02 ALUGUER DE EMBARCAÇÕES À VELA COM/SEM TRIPULAÇÃO
M03 PASSEIOS TURÍSTICOS (VELA/MOTOR), TAXI MARÍTIMO
M04 CANOAGEM, WINDSURF, ALUGUER DE PEQUENAS EMBARCAÇÕES
M05 MERGULHO, ESCAFANDRISMO
M06 CENTRO DE MERGULHO
M07 ESCOLA DE MERGULHO
M08 ESTAÇÃO DE ENCHIMENTO
M09 ALUGUER DE EQUIPAMENTO DE MERGULHO
M10 PESCA TURÍSTICA E DESPORTIVA
M11 OBSERVAÇÃO DE CETÁCEOS
M12 ATIVIDADES EM MARINAS, PORTOS DE RECREIO
M13 PESCA-TURISMO