Páginal inicial
2. Orientações da Organização Mundial da Saúde, Direcção-Geral da Saúde e Direcção Regional da Saúde
Índice Listas Siglas 1. Introdução 2. Orientações 3. Cenários 4. Comando 5. Informação 6. Saúde Pública 7. Ambulatório 8. Internamento 9. Laboratório 10. Medicamentos 11. Comunicação Anexo A Anexo B
Plano de Contingencia dos Açores para a Pandemia da Gripe
   

Quadro 1. Períodos e fases da actividade gripal.

Período Fases Objectivos fundamentais de saúde pública
Interpandémico Fase 1
Não foram detectados novos subtipos do vírus da gripe em humanos. Um subtipo de vírus da gripe que já causou infecção em humanos pode estar em circulação entre animais, mas o risco (fase 2) de infecção ou doença humana é baixo.

Reforçar a preparação dos planos de contingência para a gripe pandémica, ao nível global, nacional, regional, ilha e institucional.
Fase 2
Não foram detectados novos subtipos do vírus da gripe em humanos. No entanto, existe um subtipo do vírus da gripe em circulação em animais que apresenta um risco elevado de infecção humana.
Minimizar o risco de transmissão aos humanos, através da rápida detecção e declaração de situações de transmissão se ocorrerem.
Alerta pandémico Fase 3
Existe infecção humana com um novo subtipo do vírus, mas não foi detectada transmissão pessoa-a-pessoa ou, no máximo, houve situações de transmissão para contactos próximos.

Assegurar a rápida caracterização do novo subtipo do vírus e a detecção atempada, declaração e resposta a casos adicionais.
Fase 4
Existe um ou mais pequenos clusters/surtos com transmissão pessoa-a-pessoa limitada; no entanto, a disseminação do vírus é completamente localizada, indicando que o vírus ainda não está bem adaptado ao hospedeiro humano.
Manter/conter o novo vírus em focos limitados ou retardar a sua disseminação, de forma a ganhar tempo para implementar medidas de preparação/prevenção, incluindo o desenvolvimento de vacinas.
Fase 5
Existem clusters/surtos de maiores dimensões mas a transmissão pessoa-a-pessoa ainda é localizada, indicando que o vírus está a adaptar-se gradualmente ao hospedeiro humano mas, ainda, não atingiu um nível de transmissão considerado eficaz (risco elevado pandémico).
Reforçar as acções de contenção ou retardamento da disseminação do vírus, de forma a evitar a pandemia, se possível, e ganhar tempo para implementar medidas de resposta.
Pandémico Fase 6
A pandemia está instalada: existe um risco aumentado e substancial de transmissão na população em geral.

Minimizar o impacto da pandemia.

 

As pandemias no século XX ocorreram em 1918/19, 1957, 1968 e 1977, esta última de menor extensão, tendo sido a de 1918/19 a mais grave (20 milhões de mortos no mundo). Os peritos internacionais da OMS pensam que hoje estamos muito próximo de uma nova pandemia de gripe.

A definição de períodos e fases de preparação é uma base de análise para avaliar o nível de alerta relativamente a novos vírus Influenza durante os períodos interpandémico, alerta pandémico e pandémico. Apenas o reconhecimento de um novo vírus, capaz de se transmitir de forma eficaz na população em geral, conduzirá à declaração, por parte da OMS, da existência de uma nova pandemia de gripe.

Os períodos e as fases de actividade gripal (Quadro 1) foram redefinidos no Plano da OMS, em 2005, adaptados pela DGS e incluídos neste Plano para sustentar a adequação das medidas estratégicas e operacionais.

© Direcção Regional da Saúde 2008 Voltar ao topo