principal
Presidente
Governo Regional
Espaço Cidadão
Espaço Empresas
Sobre os Açores
  notícias Legislação Agenda fotos Contactos Mapa do Portal Ajuda
English VersionCHANGE LANGUAGE
Ver Em: entidades  temas
 

Administração
Agricultura e Floresta
Ambiente
Ciência e Tecnologia
Comércio
Comunidades
Cooperativismo
Cultura
Desporto
Direitos
Educação
Eleições
Emprego
Encerrar uma empresa
Energia
Estatística
Estatísticas e indicadores
Financiamentos e incentivos
Habitação e Equipamentos
Impostos
Incentivos
Indústria
Informação Empresas
Iniciar uma empresa
Inspecção Económica
Juventude
Lazer e Utilidades
Legislação
Licenciamentos
Pescas
Protecção Civil
Saúde
Segurança Social
Transportes
Turismo

 
Comunicação Social
      

Receba as notícias do Governo dos Açores por RSS - clique aqui 

Horta , 27 de Março de 2006

Governo ambiciona fazer dos Açores o melhor destino de golfe do mundo

O vice-presidente do Governo Regional, Sérgio Ávila, afirmou hoje, na Horta, que o executivo açoriano ambiciona “transformar os Açores no melhor destino de golfe do mundo”.

 

A revelação foi feita durante a cerimónia de assinatura, à qual Sérgio Ávila presidiu hoje à tarde, no Auditório do Teatro Faialense, do auto de cessão à Verdegolf, por parte do Governo, de 191 mil metros quadrados de terreno destinados à construção do futuro campo de golfe do Faial.

 

Disse, a propósito, que o “Destino Golfe Açores é uma aposta estratégica que o Governo Regional quer vencer”, com vista a atingir m novo patamar do desenvolvimento turístico do arquipélago.

 

Sérgio Ávila adiantou, também, que o executivo açoriano já apresentou ao Governo da República a proposta do “Destino Golfe Açores” como projecto de interesse nacional (PIN), com o objectivo de assegurar “quais os investimentos associados ao desenvolvimento do golfe nas ilhas que irão beneficiar dos apoios e dos benefícios contemplados nesse enquadramento legislativo de incentivo ao desenvolvimento de projectos de interesse estratégico nacional”.

 

Com esta iniciativa, explicou o vice-presidente do Governo, pretendemos que a nossa aposta no “Destino Golfe Açores” seja considerada também um “projecto estratégico e de interesse para o desenvolvimento do País, beneficiando de toda a protecção que essa classificação potencia”.

 

Considerou, também, que, com a assinatura deste auto de cedência de 191 mil metros quadrados de terreno nas freguesias de Flamengos, Conceição e Matriz, o Governo Regional dos Açores cumpre, no prazo estipulado de quatro anos, o seu compromisso de criar as condições necessárias à instalação do campo de golfe da Ilha do Faial.

 

Para Sérgio Ávila, a cerimónia de hoje tem, ainda, o duplo significado de encerrar, com sucesso, o processo de privatização da Verdegolf, que permitiu alienar a participação da Região nesta empresa, e, por outro lado, assegura “a diversificação e descentralização deste produto turístico emergente, com a garantia da construção de um campo de 18 buracos na Ilha do Faial”.

 

“Nunca abdicámos de incluir a obrigatoriedade de construção do campo de golfe do Faial no caderno de encargos da privatização da Verdegolf”, lembrou o vice-presidente, e o certo é que, como o demonstra a conclusão deste processo, “o tempo deu-nos razão, para bem do Faial e do seu desenvolvimento”.

 

Disse, também, que o “desenvolvimento do golfe nos Açores é um negócio viável, atractivo para os investidores e com grandes potencialidades de expansão”, como o demonstra a aposta, que agora faz nas ilhas, “um experiente e consolidado grupo económico internacional, como é o caso do consórcio SIRAM Turismo – SGPS, SA/Oceânico Luso-irlandês – Investimentos Imobiliários e Turismo, SA”.

 

A finalizar, Sérgio Ávila lembrou que a concretização do projecto do grupo SIRAM/Oceânico, vocacionado para os resort de qualidade, destinados a turistas com maiores rendimentos e conciliando a oferta de golfe com a habitação, o lazer e o entretenimento, irá permitir, num curto espaço de tempo, “duplicar a oferta dos campos de golfe na Região e consolidar o golfe como um dos pilares estratégicos do desenvolvimento turístico do arquipélago”.

 

Este grupo, que recentemente adquiriu, pelo montante de nove milhões de euros, a participação que a Região detinha no capital social da Verdegolf, está obrigado a construir um campo de golfe de 18 buracos na ilha do Faial, num prazo não superior a quatro anos.

 

Ao referido agrupamento foi também imposta a obrigação da Verdegolf explorar, durante um período mínimo de 20 anos, o campo de golfe do Faial, a construir pelo adjudicatário, e os campos de golfe das Furnas e da Batalha, na ilha de São Miguel.

GaCS/FG
 
 
 
 
     
   Folha de Impressão   Enviar Enviar Notícia   GaCS Site do GaCS   Órgãos de Comunicação Social Órgãos de Comunicação Social   rss  
     

Informação Relacionada:

Intervenção do vice-presidente do Governo

Comunicado do Conselho do Governo Regional

Governo convida doze entidades para compra da VerdeGof

Últimas Notícias

Produção de leite nos Açores atinge em 2017 o maior valor de sempre

IPSS apoiam Observatório Sócio-Habitacional dos Açores na intervenção junto das famílias

Direção Regional de Educação promove "Con(Re)curso REDA 2018"

Biblioteca Pública João José da Graça, na Horta, inaugura exposição “Açores, na Rota das Grandes Manchas”

Laboratório Regional de Enologia promove workshop avançado de provas de vinhos em fevereiro



<< voltar

Pesquisa
 
Onde?
Pesquisa Avançada >>
 




Casa da Autonomia
Jornal Oficial
Programa de Governo
Açores 2020
 PROMEDIA 2020
 O Governo dos Açores mais perto de si - clique para enviar e-mail
Roteiro AP
 Linha Verde Apoio ao Cidadão
 
Rede Prestige Azores
 Provedor do Utente da Saúde
  
Ouvir Esta Página OUVIR
Ir para o topo desta página TOPO
ajuda AJUDA
English VersionCHANGE LANGUAGE

 
Símbolo de Acessibilidade à Web
principal | Presidente | Governo Regional | Espaço Cidadão | Espaço Empresas | Sobre os Açores | O Meu Portal