principal
Presidente
Governo Regional
Espaço Cidadão
Espaço Empresas
Sobre os Açores
  notícias Legislação Agenda fotos Contactos Mapa do Portal Ajuda
English VersionCHANGE LANGUAGE
Ver Em: entidades  temas
 

Presidência do Governo
Vice-Presidência do Governo, Emprego e Competitividade Empresarial
Secretaria Regional da Solidariedade Social
Secretaria Regional da Educação e Cultura
Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia
Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas
Secretaria Regional da Saúde
Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas

 
Comunicação Social
      

Receba as notícias do Governo dos Açores por RSS - clique aqui 

Angra do Heroísmo , 17 de Setembro de 2016

"A Baleação e o Estado Novo", menção honrosa do Prémio Daniel de Sá 2014, lançado no Pico, Faial e S. Miguel

A Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, promove durante a próxima semana a realização de três sessões de lançamento do livro "A Baleação e o Estado Novo. Industrialização e Organização Corporativa (1937-1958)", da autoria de Francisco Henriques, obra distinguida com uma Menção Honrosa do Prémio de Humanidades Daniel de Sá 2014.

 

As sessões terão lugar terça-feira, 20 de setembro, no Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, pelas 21h30, no dia seguinte, pelas 18h30, na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, na Horta, e sexta-feira, 23 de setembro, pelas 20h30, na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.

 

No Pico, a apresentação estará a cargo de Manuel Costa Júnior, enquanto, no Faial, será da responsabilidade de Filipe Porteiro e, em S. Miguel, será constituída por uma conversa informal entre o autor e o público sobre a obra premiada.

 

O livro "A Baleação e o Estado Novo" resulta da dissertação de mestrado em História Contemporânea, defendida em 2014, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com a orientação dos professores Fernanda Rollo e Álvaro Garrido.

 

O principal objeto de estudo é a longa transformação da 'caça à baleia' durante as décadas centrais do século XX, transitando de uma atividade artesanal para um modelo de organização industrial.

 

Partindo da definição da baleação como uma “indústria-relíquia” – tal como a caraterizou Robert Clarke, em 1953 – procura-se discutir as causas e efeitos do processo de industrialização, salientando a evolução dos mercados internacionais do óleo de cachalote durante a II Guerra Mundial, a iniciativa empresarial que levou à constituição das empresas industriais e a expansão da indústria ao arquipélago da Madeira e ao continente.

 

Neste contexto, o principal enfoque recai sobre as relações entre a iniciativa privada e as estruturas administrativas do Estado Novo que, enquanto regime autoritário e intervencionista, dispôs de dois instrumentos que influenciaram decisivamente o rumo da indústria baleeira, nomeadamente o condicionamento industrial e a organização corporativa, sobretudo a partir da criação do Grémio de Armadores da Pesca da Baleia, em 1945.

 

O estudo pretende ser uma contribuição inovadora não só para a história da baleação, mas também para compreender as formas de implantação social do regime salazarista no território insular, destacando-se, em concreto, o papel das instituições corporativas como espaço de arbitragem de interesses e concessão de privilégios aos principais atores do processo de industrialização.

 

A obra explora também fontes documentais até agora desconhecidas, como a documentação 'baleeira' no arquivo da Direção-Geral dos Recursos Marinhos, em Lisboa, bem como os arquivos empresariais das Armações Baleeiras Reunidas (Pico) e da União das Armações Baleeiras de São Miguel Lda.

 

Francisco Henriques, que nasceu em Lisboa em 1986, é licenciado em História pela Universidade da Cantábria, em Espanha, e mestre em História Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa.

 

O autor, que é investigador integrado do Instituto de História Contemporânea, atualmente é aluno do Programa Interuniversitário de Doutoramento em História com uma bolsa concedida pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e está a realizar um projeto de doutoramento sobre o desenvolvimento da indústria de conservas de peixe e o intervencionismo económico e social em Portugal durante o período do Estado Novo.

 

Entre 2011 e 2013, colaborou com o Observatório do Mar dos Açores, no âmbito do programa Estagiar L, com atividades dedicadas ao património e à história recente da baleação costeira no arquipélago.

 

A Direção Regional da Cultura informa que este e outros eventos estão disponíveis para consulta na Agenda Cultural do Portal CulturAçores, no endereço eletrónico www.culturacores.azores.gov.pt.

GaCS/DRC
 
 
  6490.jpg
 
     
   Folha de Impressão   Enviar Enviar Notícia   GaCS Site do GaCS   Órgãos de Comunicação Social Órgãos de Comunicação Social   rss  
     

Últimas Notícias

Sismo sentido nas Furnas, em S. Miguel

Agenda do Governo Regional dos Açores para 21 de outubro

Governo dos Açores destaca extraordinário trabalho de produtores e empresários ao nível da cultura da vinha

Agenda do Governo Regional dos Açores para 21 e 22 de outubro

Laboratório Regional de Engenharia Civil transmite seminário da Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica



<< voltar

Pesquisa
 
Onde?
Pesquisa Avançada >>
 
 
Clique aqui
Clique aqui
Clique aqui
Clique aqui
Clique aqui
Clique aqui
Clique aqui
 
 
 O Governo dos Açores mais perto de si - clique para enviar e-mail
 
 
Rede Prestige Azores
 
 
  
Ouvir Esta Página OUVIR
Ir para o topo desta página TOPO
ajuda AJUDA
English VersionCHANGE LANGUAGE

 
Símbolo de Acessibilidade à Web
principal | Presidente | Governo Regional | Espaço Cidadão | Espaço Empresas | Sobre os Açores | O Meu Portal