principal
Presidente
Governo Regional
Espaço Cidadão
Espaço Empresas
Sobre os Açores
  notícias Legislação Agenda fotos Contactos Mapa do Portal Ajuda
English VersionCHANGE LANGUAGE
Ver Em: entidades  temas
 

Administração
Agricultura e Floresta
Ambiente
Ciência e Tecnologia
Comércio
Comunidades
Cooperativismo
Cultura
Desporto
Direitos
Educação
Eleições
Emprego
Encerrar uma empresa
Energia
Estatística
Estatísticas e indicadores
Financiamentos e incentivos
Habitação e Equipamentos
Impostos
Incentivos
Indústria
Informação Empresas
Iniciar uma empresa
Inspecção Económica
Juventude
Lazer e Utilidades
Legislação
Licenciamentos
Pescas
Protecção Civil
Saúde
Segurança Social
Transportes
Turismo

 
Comunicação Social
      

Receba as notícias do Governo dos Açores por RSS - clique aqui 

 

Topo, São Jorge , 5 de Agosto de 2009

Carlos César congratula-se pelo êxito do plano para reabilitar a produção de queijo em São Jorge

O plano concebido pelo Governo dos Açores, em "constante diálogo" com os agricultores e dirigentes associativos e cooperativos, para a reabilitação da produção do queijo de São Jorge foi um êxito realçado hoje, naquela ilha, pelo chefe do executivo, Carlos César.

Falando na inauguração das novas instalações da queijaria FINISTERRA, no Topo, o presidente do Governo disse que esta obra completa esse processo, "honrando a nossa palavra e os nossos compromissos".

"Recuperaram-se os atrasos de pagamentos, devolvendo a esperança aos produtores de leite, saneámos e desendividámos as cooperativas, relançando-as para a sua função maior de empresas de transformação, executaram-se os projectos para as novas queijarias, habilitando-as à produção em condições higio-sanitárias para uma marca de referência, concentraram-se os processos de comercialização, promovendo-se maior eficiência com a liderança da Uniqueijo e reforçámos os apoios à cura e armazenagem do queijo", recordou Carlos César.

Este processo foi "uma verdadeira reforma do sector, com coragem e com determinação e com o apoio da maioria dos lavradores, dos cooperantes e da população", salientou o chefe do executivo, acrescentando que ainda "não é uma tarefa acabada mas já é uma tarefa bem conseguida".

Paralelamente a este processo, o Governo ajudou a criar serviços de apoio aos agricultores, quer no âmbito do contraste leiteiro e da melhoria genética dos efectivos pecuários, quer no âmbito das acções de informação, de vulgarização e da formação profissional.

"Conseguimos, também, melhorias no abastecimento de água, reforçámos o investimento nos caminhos agrícolas, rurais e florestais e investimos muito nas infra-estruturas sanitárias e nas acções previstas no "Plano Global de Sanidade", melhorando significativamente o estatuto sanitário do efectivo bovino", disse ainda Carlos César.

Este esforço, que o Governo Regional desenvolveu, "tem sido, felizmente, bem aproveitado", salientou, exemplificando com o facto de, "não obstante a produção de leite se manter estável, o queijo comercializado cresceu 16% nos últimos três anos e o queijo certificado aumentou em 15% no mesmo período".

A nova fábrica da FINISTERRA representa um investimento total de mais de oito milhões de euros, com uma comparticipação pública de cerca de 6,1 milhões, e é uma obra que o Governo considerou "muito importante" para a zona do Topo, consolidando actividade económica, criando e mantendo emprego e população.

"Estivemos, igualmente bem, quando decidimos construir a escola, quando apoiámos o Centro Paroquial no serviço de apoio à terceira idade e às crianças, quando abrimos o serviço da Rede Integrada de Apoio ao Cidadão, quando fizemos muitas outras pequenas obras e prestámos apoios a instituições estimulando esta zona do Topo da ilha de S. Jorge e, também, quando aprovámos novos programas de apoio ao emprego e a estágios profissionais dos jovens", enumerou o chefe do executivo açoriano.

Voltando ao sector agrícola, Carlos César vincou que "importa aperfeiçoar alguns aspectos e, desde logo, ao nível da qualidade da gestão, para que não voltemos a passar nesta ilha pelas dificuldades e pelas agonias do passado", porque o Governo "não quer que se destrua o trabalho e o investimento feito e estará atento à necessária melhoria dos processos de gestão, em que se exige maior rigor e competência, respeitando-se os elevados recursos financeiros que foram aplicados e que são de todos nós".


GaCS/FA
 
 
 
Anexos:   Imagens Adicionais:
2009.08.05-PGR-Finisterra.mp3   1507.JPG 1508.JPG
   
   Folha de Impressão   Enviar Enviar Notícia   GaCS Site do GaCS   Órgãos de Comunicação Social Órgãos de Comunicação Social   rss  
     

Informação Relacionada:

Intervenção do presidente do Governo na cerimónia de inauguração da fábrica de queijo FINISTERRA

Últimas Notícias

Região quer investir 43 milhões de euros em projetos de conservação e gestão do património natural, anuncia Vasco Cordeiro

Investimentos dos municípios afetados pela passagem do furacão Lorenzo avançam este ano

Agenda do Governo Regional dos Açores para 18 e 19 de fevereiro

Diretor Regional considera fundamental trabalho conjunto entre Governo dos Açores e o Poder Local em prol da juventude açoriana

Governo dos Açores inicia quarta-feira visita estatutária à ilha Graciosa

Pesquisa
 
Onde?
Pesquisa Avançada >>
 


 
 

 

 




 
Jornal Oficial
Programa de Governo
Açores 2020
 PROMEDIA 2020
 O Governo dos Açores mais perto de si - clique para enviar e-mail
Roteiro AP
 Linha Verde Apoio ao Cidadão
 
Provedor do Utente da Saúde
 
  
Ouvir Esta Página OUVIR
Ir para o topo desta página TOPO
ajuda AJUDA
English VersionCHANGE LANGUAGE

 
Símbolo de Acessibilidade à Web
principal | Presidente | Governo Regional | Espaço Cidadão | Espaço Empresas | Sobre os Açores | O Meu Portal