FREGUESIAS  |  TRADIÇÃO E PRODUTOS TÍPICOS  |  ONDE DORMIR  |  ONDE COMER  |  O QUE FAZER  |  ITINERÁRIOS  |  COMO CHEGAR
1
Últimos conteúdos
 
Conferência EUROPARC 2017 - Montanhas Má...
Governo dos Açores abre nova fase de can...
III Fórum 2016 Notícia
III Fórum 2016
 
Destaques
 
Conferência EUROPARC 2017 - Montanhas Mágicas
 Mais »
III Fórum de Renovação da Carta Europeia de Turismo Sustentável
 Mais »
Agenda das Terras do Priolo - Outubro
 Mais »
Dia do Milho
 Mais »
 
Furnas

A freguesia das Furnas constituída como freguesia em 1791 e atualmente com 1439 habitantes é uma das mais belas localidades do arquipélago açoriano, vulgarmente conhecida como a “Sala de Visitas dos Açores”. O seu nome está relacionado com os fenómenos de vulcanismo secundário existentes no Vale das Furnas, denominados por fumarolas ou “caldeiras”.

No entanto, há quem diga que a maior riqueza do Vale das Furnas se encontra na diversidade das águas minerais e termais das suas nascentes, sendo considerado, por especialistas, a maior hidrópole do mundo.

Estas justificaram a construção de instalações balneares públicas e privadas de águas termais devido à sua função terapêutica e que outrora consistiram num grande chamariz para cura de doenças. Atualmente, ainda se podem visitar algumas banheiras em desuso onde os enfermos se imergiam em águas terapêuticas. Dos antigos balneários medicinais destacam-se o balneário de António Albuquerque que se transformou num posto de vendas de artesanato – Loja Cooperativa Celeiro da Terra ou o Chalet da Tia Mercês, antigos banhos de José Jacinto ou Balneário de José Maria Raposo do Amaral.

Atualmente encontra-se em remodelação para a criação de um complexo turístico e SPA, o Centro Termal das Furnas.

Neste paraíso idílico, podemos observar a Lagoa das Furnas, de margens floridas e verdejantes, onde se encontra, de um lado, a Ermida de Nossa Senhora das Vitórias e, do outro, a zona onde é confecionado o famoso cozido das Furnas.

O concelho da Povoação é, igualmente, conhecido pela magnificência dos seus parques e jardins. Aqui, podemos encontrar um vasto e diversificado número de parques, dos quais destacamos o Mata-Jardim José do Canto, o Jardim D. Beatriz, o Jardim da Fonte Bela (Família M. Perrina), o Jardim António Borges (Família Gomes da Câmara), o Parque dos Serviços Florestais e Parque Terra Nostra, local onde se pode vislumbrar uma grande variedade de arbustos e árvores, algumas com mais de 200 anos de existência, bem como a sua piscina termal que tão bem o caracteriza.

O que visitar:

* Igreja de Sant´Ana (Igreja Velha)
Ermida construída em meados do séc. XVIII, pelo Padre Cosme Pimentel. Foi ampliada em 1791 tornando-se a Igreja Paroquial das Furnas. Acima da janela da igreja possui um elemento decorativo com a data 1791 inscrita. Existe também um relevo decorativo na fachada com a inscrição “SANTA/ANNA/D.FURNA”.



* Igreja de Nossa Senhora da Alegria
Igreja inaugurada a 22 de novembro de 1963, mais de 60 anos depois de lançada a primeira pedra, em 1901. A invocação a esta Santa corresponde a uma homenagem aos padres jesuítas que ali se estabeleceram nos séc. XVII e XVIII e que construiram um templo/ermida dedicado a Nossa Senhora da Alegria, junto à ribeira da Alegria antes de 1642.



* Ermida de Nossa Senhora das Vitórias
Ermida particular situada na margem sul da Lagoa das Furnas, inaugurada em 1886. Foi construída com o objetivo de sepultar o casal José do Canto e Maria Guilhermina do Canto. É um raro exemplo do estilo neogótico existente em Portugal e com características únicas para a região. A sua construção teve início em 1877 embora tenha sido desenhada em 1864. Possui treze janelas em ogiva com belos vitrais que representam cenas bíblicas. Este edifício está classificado desde 2001 como Imóvel de Interesse Público.



* Triato do Espírito Santo (2)
Os Triatos do Espírito Santo estão associados às festividades em honra do Divino Espírito Santo. Destinam-se à exposição dos símbolos do Espírito Santo, nomeadamente, a coroa real encimada por uma pomba, a bandeira, o ceptro, o estandarte e as varas. São construídos em planta retangular com um só piso. São dois os triatos existentes nas Furnas. Um localiza-se no Largo do Teatro junto à Igreja da Alegria com janelas e portas de arco e o outro localiza-se na Rua da Igreja, em frente à Igreja de Sant’ Ana.

 

* Fontanários (20)
Os fontanários outrora desempenharam um papel importante na vida diária das populações. Antes de existir água canalizada, os fontanários permitiam o abastecimento de água às diversas localidades.

1. Localiza-se na Rua do Arrebentão das Pimentas. A parte central do fontanário está ornamentada com azulejos azuis e brancos e a parte lateral ornamentada com rocha basáltica. Fazem parte da estrutura deste fontanário dois bancos laterais encastrados.
2. Localiza-se na Rua do Parque e está decorado com azulejos regionais azuis e brancos com uma pintura do quotidiano representando a comunidade que se deslocava às pias no passado para lavar a sua roupa. A bica alimenta uma antiga pia de lavar roupa recuperada em 2003. Possui água sempre corrente.
3. Localiza-se no Largo do Posto Clínico. A população de toda a ilha recorre a este fontanário para recolher água. Ostenta na sua fachada a inscrição “05-10-1986”. O nome Gloria Patri está inscrito no azulejo regional azul e branco.
4. Localiza-se no Largo da Estrela no jardim público, na Avenida Pereira Atayde. A parte central do fontanário está ornamentada com azulejos azuis e brancos e a parte lateral ornamentada com rocha basáltica. Fazem parte da estrutura deste fontanário dois bancos laterais encastrados.
5. Localiza-se no Largo das 3 Bicas e possui água mineral corrente. Na cartela esculpida em basalto em forma de brasão lê-se a data de construção inscrita: “pelo POVO, 1849” e “pela Junta Geral, 1905”.
6. Localiza-se na Rua dos Moinhos e é uma estrutura toda em rocha basáltica.
7. Localiza-se na Rua de Santana, junto à Igreja de Santa’Ana. Estrutura toda construída em rocha basáltica.
8. Localiza-se na Chã da Ribeira. Por traz deste fontanário corre uma ribeira onde no passado lavava-se roupa. Hoje ainda se consegue observar as rampas onde eram lavadas as peças de vestuário. A parte central do fontanário está ornamentada com azulejos azuis e brancos e a parte lateral ornamentada com rocha basáltica. Fazem parte da estrutura deste fontanário dois bancos laterais encastrados.
9. Localiza-se no Caminho Novo. Estrutura toda construída em rocha basáltica. Ostenta na sua fachada a inscrição “1910”.
10. Localiza-se junto dos banhos férreos. Fontanário onde jorra a água mineral do Dr. Bruno. A estrutura é feita em rocha basáltica.
11. Localiza-se na Rua da Igreja, no interior do jardim da igreja. Está ornamentado com azulejos azuis e brancos com a bacia em rocha basáltica.
12. Localiza-se no interior da Reserva Florestal de Recreio do Viveiro das Furnas. Lê-se na fachada desta estrutura as inscrições: “1889” e “O.P.”. Possui uma cobertura telhada e bacia em basalto.
13. Localiza-se na Praça Multiusos. Está decorado com azulejos regionais azuis e brancos representando uma cena do quotidiano rural. Foi construído em 2006.
14. Localiza-se na Rua da Água Quente, perto da entrada para a Poça da Dona Beija. A parte central do fontanário está ornamentada com azulejos azuis e brancos e a parte lateral ornamentada com rocha basáltica. Fazem parte da estrutura deste fontanário dois bancos laterais.
15. Localiza-se na Rua da Palha, decorado com azulejos azuis e brancos e feito em rocha basáltica.
16. Localiza-se no Outeiro da Rua Formosa.
17. Localiza-se na Rua do Além.
18. Localiza-se na Rua Formosa e é construído em rocha basáltica.
19. Localiza-se na Estrada Regional entre a Povoação e as Furnas. Estrutura com água sempre corrente.
20. Localiza-se na Canada do Ferreiro. Esta estrutura em honra de São João é toda em rocha basáltica, estando a área envolvente decorada com azulejos regionais azuis e brancos.

   
   
   
   
    

* Coreto
Os coretos abrigam bandas musicais em concertos, festas e outras diversões. São símbolo de festa e continuam a ser nos dias de hoje, um palco de atuações, importante para muitas comunidades. Localiza-se no interior do jardim da Igreja. Possui cobertura telhada e escadas de acesso.



* Pias Antigas
As pias de lavar roupa ou tanques constituem vestígios do passado. Quando a urbanização se intensificou, os municípios construíram pias públicas para que as pessoas sem grandes posses, não tivessem que se deslocar para as ribeiras ou outros locais onde fosse possível fazer esse trabalho. Estão localizadas na Rua de Água Quente, mas hoje sem utilidade.



* Carvoeiros
Os carvoeiros de carvão vegetal localizados na margem sul da Lagoa das Furnas foram construídos em alvenaria de pedra rebocada com base cilíndrica com cerca de 3 metros de diâmetro e cobertura em cúpula, com cerca de três metros de altura. Atualmente, somente duas das cerca de quinze estruturas construídas no séc. XX, permanecem intactas.



* Casa das Murtas - Classificada como Imóvel de Interesse Municipal
O Parque e Casa das Murtas estão classificados como Imóvel de Interesse Municipal pela Resolução Nº 144/1997 de 31 de Julho. Em meados do séc. XIX era conhecido por Parque das Murtas mas atualmente é denominado Jardim da Dona Beatriz do Canto. Localiza-se junto do leito da ribeira das Murtas que atravessa a freguesia.



* Casa da Grená
Está localizada na margem nascente da lagoa, num dos flancos do Pico do Ferro. Esta propriedade de 1838, apesar de estar em mau estado, tem uma vista excelente sobre a Lagoa das Furnas. É propriedade do estado e fora outrora um conjunto de construções localizadas num misto de mato, pastagens, belos jardins e pomares. Possuiu vários nomes, entre eles, “Gitana”.



* Miradouro do Pico do Ferro
Localizado na elevação do Pico do Ferro, a 570 metros de altitude, oferece uma imensa vista sobre a Caldeira das Furnas. É, ainda, possível observar toda a área montanhosa circundante.



* Miradouro das Pedras do Galego
Este miradouro, localizado na estrada regional do norte, oferece uma vista sobre a freguesia das Furnas, bem como sobre quase todo o Vale das Furnas, incluindo parte da Lagoa das Furnas.



* Miradouro do Lombo dos Milhos
Miradouro localizado na Lagoa Seca que foi inaugurado pela Junta de Freguesia das Furnas em 1996. Oferece uma vista panorâmica sobre os montes verdejantes do complexo vulcânico. Dispõe ainda de uma zona de merendas.



* Miradouro da Lagoa das Furnas
Situado na estrada regional do sul, este miradouro oferece uma vista sobre a Lagoa das Furnas.



* Parque Terra Nostra
Com mais de dois séculos de existência e com uma área de 12,5 hectares, o Parque Terra Nostra é o ex-libris do Vale das Furnas. Possui um património vegetal e paisagístico único, resultado acumulado de várias intervenções e melhoramentos iniciados nos finais do séc. XVIII e continuados até à atualidade. Destacam-se, a piscina de água férrea e termal, sendo o principal atrativo do Hotel Terra Nostra. Podem-se visitar também o Jardim dos Cycas, o Jardim das Endémicas, o Jardim das Flores, o Jardim das Camélias, e o Jardim dos Fetos, a Avenida das Palmeiras e a Avenidas dos Ginkgos. Existe em memória dos Viscondes da Praia um obelisco no topo da Avenida das Palmeiras. A imponente casa do parque, uma antiga residência de verão do seu fundador amricano Thomas Hickling destaca-se no cimo da escadaria em frente à piscina termal.



* Jardim D. Beatriz do Canto
Parque romântico, datado de 1860, localizado na Rua de Santana, inicialmente conhecido por Parque das Murtas. Com uma área de 3,7 hectares, o parque é composto por amplos relvados, caminhos largos e densas manchas arborizadas em volta de um lago que retém as águas da ribeira das Murtas por meio de um açude. O património botânico do jardim destaca-se pela presença de algumas árvores de dimensão notável como é o caso das Sequoias. Na margem do lago, destaca-se o chalé Ernesto do Canto construído em 1866 por um arquiteto francês. Este parque abre ao público somente no mês de agosto.



* Mata-Jardim José do Canto
Criada por José do Canto é a maior propriedade existente na Lagoa dos Funas, inscrita na “Associação Portuguesa de Jardins e Sítios Históricas”, ocupando a margem sul do plano de água e penetrando para o interior da montanha, até ao limite da ribeira do Salto do Rosal. Toda a propriedade está densamente florestada com extensas áreas reservadas a floresta de produção e floresta de proteção e uma outra parcela nas zonas baixas junto à margem onde existe uma belíssima mata ajardinada, desenhada e plantada nos meados do séc. XIX. Da diversidade de espécies da mata-jardim destacam-se o Carvalho, Quercus róbur, a Faia- europeia, Fagus sylvatica, as Sequoias, Sequoias sempervirens, e o Cedro-branco, Chamaecyparis lawsoniana.

Para mais informações | Clique aqui



* Furnas Lake Villas - Antiga Quinta de Nossa Senhora da Oliveira
Localiza-se na zona da Lagoa Seca mais precisamente na zona da Chã do Chão. É um empreendimento turístico inserido numa área de grande dimensão com grande variedade botânica do século XIX–XXI. É atravessada por caminhos florestais e por alguns trilhos antigos que ligam pontos inacessíveis pelo interior das montanhas. Nos terrenos baixos e planos encontram-se dez bungalows de arquitetura moderna e arrojada que integram a exploração turística.



* Jardim das Quenturas ou Jardim dos Banhos Novos
Popularmente designado por Jardim dos Banhos Novos ou das Quenturas corresponde a um projeto de ajardinamento ordenado pela Junta Geral do Distrito na década de 1940. As espécies botânicas existentes no jardim são todas exóticas. Entre os melhores exemplares arbóreos encontram-se vários Carvalhos americanos, Tulipeiros, Palmeiras reais e canarienses, Fetos arbóreos e um conjunto mais raro de Sequoias. Na zona envolvente dos banhos novos encontram-se nascentes de águas termais e minerais gasocarbónicas.



* Jardim Público do Largo da Estrela
Localizado na Avenida Pereira Atayde, é um pequeno jardim com uma Palmeira de grande dimensão no centro, canteiros relvados e bancos de jardim. Encontra-se ladeado por Plátanos e possui um fontanário.



* Jardim Público da Rua das Caldeiras
Pequeno jardim com piso relvado e algumas árvores a oferecer sombra.



* Jardim Público da Courela
Localiza-se na zona da Chã das Caldeiras. É um jardim com o piso relvado e arruamentos em terra. Dispõe de árvores e arbustos que oferecem sombra.



* Jardim Público da Alameda
Jardim com piso relvado, datado de 2009, localizado na avenida Dr. Manuel Arriaga.



* Reserva Florestal de Recreio do Viveiro das Furnas
Reserva Florestal com 4,5 hectares. Nos seus talhões, possui endémicas, carvalhos, castanheiros e outras folhosas, e grande produção de Criptomeria japonica, espécie arbórea produtiva que possui uma presença marcante na paisagem micaelense. Possui também um posto aquícola direcionado para a produção de trutas Arco-íris, que se destinam ao repovoamento das ribeiras de curso permanente de São Miguel e da Lagoa do Fogo, e uma exposição permanente de espécies animais exóticas.



* Parque de Merendas dos Tambores
Localiza-se na estrada regional na zona dos Tambores, junto à ribeira que tem o mesmo nome. É um local bastante agradável, dispondo de sanitários, palheiros, mesas e bancos em pedra.



* Parque de Merendas da Avenida Pereira de Atayde
Zona de merendas, com árvores de grande porte, localizada na Avenida Pereira de Atayde, equipada com bancos e mesas de pedras.



* Parque de Merendas do Miradouro do Lombo dos Milhos
Espaço relvado e florido localizado junto ao Miradouro do Lombo dos Milhos. Apresenta uma zona com palheiros, mesas e bancos para merendas.



* Parque de Merendas da Estrada da Lagoa da Furnas (Zona das Caldeiras)
Localizado na berma da estrada da margem norte da Lagoa das Furnas, encontra-se equipado com mesas e bancos em pedra.



* Parque de Merendas do Pinhal da Lagoa das Furnas (Zona das Caldeiras)
Espaço para merendas situado, no meio de um pinhal, junto ao campo fumarólico da margem norte da Lagoa das Furnas. Dispõe de algumas mesas e bancos em pedra.



* Parque de Merendas da Lagoa das Furnas (Zona das Caldeiras)
Espaço de lazer com árvores de grande porte a oferecer sombra e apetrechado com mesas e bancos em pedra, localizado junto à margem norte da Lagoa das Furnas, perto da foz da ribeira do Salto da Inglesa.



* Parque de Merendas da Chã dos Pinhos (Lagoa das Furnas - Zona Sul)
Zona de merendas, situado na margem sul da Lagoa das Furnas, equipada com sanitários, mesas e bancos em pedra. Possui nas imediações um parque de estacionamento.



* Parque de Campismo das Furnas
O parque de campismo das Furnas tem uma capacidade para 100 alvéolos e está apetrechado com quatro blocos sanitários, num total de 36 casas de banho, 32 duches e 48 lavatórios. Na zona adjacente aos balneários existem áreas para lavagem e secagem de roupa, tábuas de passar a ferro e pias para lavar louça. O local tem ainda seis churrasqueiras, todas elas equipadas com água, iluminação e mesas, restaurante e bar com esplanada, um parque infantil e ainda um recinto para jogos, como futebol, voleibol, ténis, entre outros. 



* Campo de Golfe da Achada das Furnas
O campo de golfe situa-se na Achada das Furnas (planalto no cimo do Vale das Furnas) e conta com dois percursos de nove buracos com par 72 e 6232 metros. O primeiro percurso de nove buracos foi originalmente construído entre 1936 e 1939, segundo um projeto de MacKenzie Ross. Mais tarde, este foi transformado num campo de 18 buracos por Cameron & Powell. Tem todas as características de um campo escocês, sendo o campo mais britânico de Portugal. Ainda, possui um Clubhouse com serviço de restaurante e bar, sala de estar, loja de golfe e balneários.



* Loja de Artesanato - Cooperativa Celeiro da Terra
Espaço de venda de um vasto leque de peças de artesanato regional. Esta Cooperativa dedica-se à confeção de biscoitos, licores, compotas, bordados e rendas. Ainda comercializa artigos em madeira e pedra de lavoura fabricados por alguns associados.



* OMIC - Observatório Microbiano dos Açores
Inaugurado a 26 de julho de 2010 e integrado na rede de Centros de Ciência dos Açores, o OMIC consiste num laboratório natural que pretende assumir um papel de relevo na investigação da ecologia microbiana, assegurando também a preservação da importante biodiversidade existente nas nascentes termais das Furnas. Sedeado no antigo Chalé das Misturas, o observatório está aberto ao público com exposições temporárias e exposições de média duração que permitem aos visitantes saber mais sobre a área e sobre as comunidades microbianas termais, além dos safaris e visitas guiadas aos tapetes de microrganismos das “caldeiras” das Furnas.



* Centro de Monitorização e Investigação das Furnas
O Centro de Monitorização e Investigação das Furnas (CMIF) situado na margem sul da Lagoa das Furnas, integra uma intervenção mais alargada que articula, num único projeto e de forma transversal, os programas e ações do Plano de Ordenamento da Bacia Hidrográfica da Lagoa das Furnas (POBHLF), nomeadamente a requalificação das margens. Inaugurado a 1 de Julho de 2011, o CMIF assume, desde logo, um papel importante na tradução da linguagem científica para formas de disseminação de conhecimento, capazes de cativar os visitantes para uma melhor compreensão da Natureza, assim como para atividades lúdicas e de recuperação ecológica numa paisagem em constante transformação. As visitas guiadas à exposição permanente do centro tentam apresentar de uma forma resumida a ecologia da lagoa das Furnas, a geologia, flora e fauna da bacia hidrográfica de mesma lagoa, e o trabalho que tem sido desenvolvido para recuperação de todo o ecossistema.

O CMIF dispõe de uma área de investigação, monitorização e desenvolvimento de projetos, da qual fazem parte, uma sala de trabalho, pequenos gabinetes de apoio, e ainda dois laboratórios de monitorização preparados para acolher os seus convidados. Integra também uma sala e auditórios dedicados à realização de exposições, seminários, workshops, atividades pedagógicas, projeções audiovisuais e sessões públicas. Na área aberta ao público existe também uma loja com produtos que promovem a flora endémica e autóctone, e uma cafetaria onde poderão recuperar forças.



* Posto de Turismo das Furnas

Posto de informação turística que promove a freguesia das Furnas, o acolhimento do turista e visitante e a dinamização da oferta turística, localizado no centro da freguesia, na rua Doutor Frederico Moniz Pereira.



* Nascentes
A origem vulcânica do arquipélago dos Açores explica a ocorrência de diversas nascentes de águas minerais, predominantemente gasocarbónicas, e termais disseminadas por quase todo o arquipélago. É na ilha de São Miguel, concelho de Povoação, que existe uma das maiores hidrópoles da Europa - O Vale das Furnas. Junto ao povoado das Furnas podem observar-se várias nascentes de águas minerais gasocarbónicas e águas termais, assim como descargas de águas hipertermais associadas a fumarolas, sendo este campo fumarólico o que apresenta maiores dimensões.

Em paralelo com a Lagoa das Furnas, as fontes termais são um dos principais símbolos da região das Furnas, com interesse do ponto de vista biológico, biotecnológico e turístico evidente.

Zona da Chã das Caldeiras:

** Água Azeda do Rebentão
Nascente fria com uma temperatura de emergência de 15,6 °C, acídula, localizada na Chã das Caldeiras. De acordo com a medicina popular, esta água faz desaparecer a caspa e facilita a digestão.



** Água Azeda
Localizada na Chã de Caldeiras. Esta nascente apresenta uma temperatura de emergência de 15,9°C e pH ácido.



** Água da Prata
Nascente termal com uma temperatura de emergência de 34,4°C e pH ácido. Localiza-se na Chã das Caldeiras, sendo utilizada pela população para fins terapêuticos, nomeadamente no tratamento de alergias na vista, também conhecida por “Água dos Olhos Belos”.



** Água do Rego
Nascente com uma temperatura de emergência de 16,2°C e pH ácido, situada na Chã das Caldeiras.



** Água Santa
Nascente termal com uma temperatura de emergência de 95,5 °C, pH francamente básico, localizada na Chã das Caldeiras. De acordo com a medicina popular, esta água misturada com mel, canela e um pouco de cachaça produz um xarope excelente para gripes, laringites e faringites.



** Água do Caldeirão
Nascente termal com uma temperatura de emergência de 75,1°C, levemente gasosa, situada na Chã das Caldeiras. De acordo com os populares, esta água misturada com mel, é eficaz no tratamento de gripes e tosses, incluindo a tosse convulsa.



** Água Dr. Diniz
Nascente fria com uma temperatura de emergência de 16,1°C e pH ácido, localizada na Chã das Caldeiras.



** Água Miguel Henriques
Nascente com uma temperatura de emergência de 21,1 °C e pH ácido, localizada na Chã das Caldeiras.



** Nascente da Ponte
Nascente com uma temperatura de emergência de 95,80°C, localizada na Canada da Grota, na zona da Chã das Caldeiras.



** Água do Padre José
Localiza-se no Chalé da Tia Mercês, apresentando uma temperatura de emergência de 55,4°C. De acordo com a medicina popular, esta água alivia e cura “ressacas” sendo também apropriada para o tratamento do colesterol.



** Água Tio José de Sousa
Nascente fria com uma temperatura de emergência de 16,0°C e pH ácido, situada na Chã das Caldeiras.



** Caldeira dos Vimes
Fumarola com uma temperatura de emergência de 70,0°C, acídula, localizada na Chã das Caldeiras.



** Caldeira do Esguicho
Fumarola com uma temperatura de emergência de 98,0°C, pH básico, localizada na Chã das Caldeiras.



** Caldeira Pêro Botelho
É a fumarola mais conhecida das Furnas por todos os mitos e histórias a ela associada. Também conhecida por Boca do Inferno. É curioso esta caldeira servir de barómetro para os furnenses uma vez que perante ameaças de chuva ou vento, o ruído que emerge desta caldeira vai desde o brando bater de ondas até o trovão de tempestades. Quando o tempo volta à normalidade, os sons enfraquecem até se assemelham ao calmo murmúrios das ondas calmas em praia de areia.  As mulheres da povoação das Furnas costumavam fazer barrelas na caldeira de Pêro Botelho.



** Caldeira do Asmodeu
Fumarola com uma temperatura de emergência de 98,8°C, pH neutro, localizada na Chã das Caldeiras.



** Caldeira Grande
Fumarola com uma temperatura de emergência de 99,5°C, pH básico, localizada na Chã das Caldeiras.



Zona das Quenturas ou dos Banhos Novos:

** Água do Torno
Localizada na Avenida Dr. Manuel de Arriaga, esta nascente apresenta uma temperatura de emergência de 41,3°C, sendo francamente acídula. De acordo com a medicina popular, esta água evita a queda precoce do cabelo.



** Água da Poça
Localizada na Avenida Dr. Manuel Arriaga, esta nascente de água quente apresenta uma temperatura de emergência de 40°C, sendo usada pela população no tratamento de dermatoses. Popularmente é conhecida pela “Poça da Silvina”.



** Água Férrea
Localizada na Avenida Pereira Atayde, esta nascente apresenta uma temperatura de emergência de 52,30°C, sendo francamente acídula.



** Água da Morangueira
Nascente termal com uma temperatura de emergência de 41,2°C, levemente acídula, localizada na Avenida Dr. Manuel de Arriaga. Indicada para o tratamento de doenças do fígado e rins.



** Grutinha I
Nascente termal com uma temperatura de emergência de 42,5°C, francamente acídula, localizada no Jardim das Quenturas da freguesia de Furnas.



** Grutinha II
Nascente termal com uma temperatura de emergência de 42,7°C, francamente acídula, localizada no Jardim das Quenturas.



** Quenturas I
Nascente termal localizada na Avenida Pereira de Atayde, com uma temperatura de emergência de 59,5°C, sendo francamente acídula.

** Quenturas III
Localizada na Avenida Pereira de Atayde, esta nascente termal apresenta uma temperatura de emergência de 59,3°C, sendo francamente acídula.



Outros locais:

** Banhos dos Cabaços (Poça da D. Beja)
Nascente com uma temperatura de emergência de 39°C e acídula. Brota numa cavidade escavada na base da vertente da margem direita da ribeira do Lameiro na zona ocidental da freguesia. Era nesta cavidade que anteriormente as pessoas aproveitavam a temperatura elevada para se banharem.



** Nascente Terra Nostra I
Nascente com uma temperatura de emergência de 41, 3°C e acídula.

** Terra Nostra II
Nascente com uma temperatura de emergência 40,4°C e acídula.



** Sanguinhal
Nascente termal acídula, com uma temperatura de emergência de 37,5°C, localizada no Caminho do Sanguinhal.



** Água do Alcântara
Nascente mineral com uma temperatura de emergência de 17,9 °C e acídula.



** Água do Dr. Bruno
Nascente com uma temperatura de emergência de 20,4°C, localizada na Rua Margarida Eugénia Moniz Oliveira. Conhecida por “Água Peideira”, é eficaz contra a acumulação de gases e, também, indicada para estancar o sangue.



** Glória Patri
Nascente com uma temperatura de emergência de 17,5°C e pH neutro. A Empresa Promineral do Grupo Renova comercializa esta água da qual é proprietária. É do tipo água de nascente e a sua emergência localiza-se a 3,6 km da fábrica, em terrenos da própria empresa.



** Caldeira da Lagoa das Furnas
A grande fumarola existente na margem da Lagoa das Furnas tem por nome “Caldeira da Lagoa das Furnas”, mesmo na raiz do Pico do Ferro. A sua temperatura é sensivelmente 98,5°C e acídula.



< Voltar à página anterior


 

INÍCIORENOVAÇÃO CETSCETSÁREAS PROTEGIDASAÇÕES DE CONSERVAÇÃOCENTROS DE INTERPRETAÇÃOMARCA PRIOLONOTÍCIAS

©2004-2019 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE