Horta 27 de Junho de 2011
Parque Natural do Faial é o primeiro ‘Destino de Excelência da Europa’ em Portugal
 

O Parque Natural do Faial é o primeiro ‘Destino de Excelência da Europa’ em Portugal, anunciou esta tarde, na Horta, o Secretário Regional do Ambiente e do Mar.

 

O prémio EDEN (European Destinations of Excellence) é uma iniciativa da Comissão Europeia que designa anualmente os Destinos Europeus de Excelência com o objectivo de fomentar modelos de desenvolvimento sustentável.

 

Para Álamo Meneses, esta distinção, atribuída por um júri da Comissão Europeia, coloca o Parque Natural do Faial “entre os destinos mais prestigiados de toda a Europa para aquilo que é o turismo de natureza e as actividades de ar livre”.

 

Segundo afirmou, o galardão tem “uma importância extremamente grande” para a promoção dos Açores em geral e do Faial em particular, já que “vem ressaltar, de alguma maneira, a qualidade do trabalho que tem vindo a ser feito na criação e na estruturação do Parque Natural do Faial.

 

Em sínteses, este prémio europeu “junta a qualidade intrínseca do território à boa gestão desse mesmo território”, declarou Álamo Meneses aos jornalistas no início da visita que efectuou esta tarde a áreas marinhas daquele parque natural.

 

Conforme explicou Álamo Meneses, a atribuição do galardão confere também ao parque natural – e, de certa forma, à própria ilha – o direito de utilizar nos seus materiais de promoção um símbolo que é simultaneamente “um símbolo de prestígio e uma garantia de qualidade”.

 

A promoção que está a ser feita a nível europeu, designadamente em vários meios de comunicação social, como é o caso da Euronews, faz com que este símbolo “seja conhecido a nível europeu e visto como uma garantia de qualidade”, sublinhou ainda o governante.

 

Para o Governo dos Açores, o sucesso da candidatura faialense – uma das sete apresentadas por Portugal à Comissão Europeia – deveu-se ao facto de no Parque Natural do Faial estarem integrados cinco centros de visitantes (Casa do Parque, Fábrica da Baleia, Jardim Botânico, Casa do Cantoneiro e Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos), sendo que todos resultaram de recuperações de edifícios antigos.

 

A inclusão de estações interpretativas, a recuperação de sete trilhos pedestres e a existência de vários parceiros de animação turística e de hotelaria foram outros dos “argumentos” que terão influenciado a decisão do júri europeu a favor do Parque Natural do Faial.

 
 
GaCS/FG
 
Anexos: Fotos:

<<< voltar

 

imprimir  |  guardar