FREGUESIAS  |  TRADIÇÃO E PRODUTOS TÍPICOS  |  ONDE DORMIR  |  ONDE COMER  |  O QUE FAZER  |  ITINERÁRIOS  |  COMO CHEGAR
1
Últimos conteúdos
 
Conferência EUROPARC 2017 - Montanhas Má...
Governo dos Açores abre nova fase de can...
III Fórum 2016 Notícia
III Fórum 2016
 
Destaques
 
Conferência EUROPARC 2017 - Montanhas Mágicas
 Mais »
III Fórum de Renovação da Carta Europeia de Turismo Sustentável
 Mais »
Agenda das Terras do Priolo - Outubro
 Mais »
Dia do Milho
 Mais »
 
Achadinha

Foi na freguesia da Achadinha que se deu o desembarque das tropas liberais vindas da Terceira, no assalto final contra o último reduto Miguelista nos Açores, no dia 1 de agosto de 1831. Um monumento chamado Padrão das Almas foi erigido em 1957 em homenagem às vítimas deste episódio histórico e nele foi incluído um azulejo retirado de uma pequena ermida dedicada a São Bento que existiu outrora no local onde hoje figura a igreja paroquial de Nossa Senhora do Rosário.

Da Achadinha saíram também nomes ilustres das letras, como João de Melo e Adelaide Freitas. Em homenagem ao romancista João de Melo, o município recuperou a antiga casa de família do escritor, adaptando-a como Casa de Cultura, local onde se realizam saraus culturais com intercâmbio de escritores.

Um dos antigos caminhos rurais que ligava esta freguesia ao povoado vizinho, encontra-se agora adaptado num trilho pedestre designado como Terras de Nosso Senhor. É uma das muitas ofertas turísticas deste lugar, à qual se junta a gastronomia típica que pode ser saboreada nos restaurantes locais.

O nome desta freguesia advém da sua localização ser em terreno plano e por ser mais pequena do que a freguesia da Achada. Conta hoje em dia, com cerca de 535 habitantes.

O que visitar:

* Igreja de Nossa Senhora do Rosário
Este edifício remonta ao séc. XVI, tal como muitos outros neste concelho. Esta igreja foi remodelada em 1830 e posteriormente em 1882, data que se encontra inscrita na fachada da igreja. Neste local existiu uma pequena ermida dedicada a São Bento, construída pouco antes de 1735.



* Triato do Espírito Santo
Os Triatos do Espírito Santo estão associados às festividades em honra do Divino Espírito Santo. Destinam-se à exposição dos símbolos do Espírito Santo nomeadamente a coroa real encimada por uma pomba, a bandeira, o ceptro, o estandarte e as varas. São construídos em planta retangular com um só piso. Localizado na Rua do Burguete, possui cobertura telhada e é encimado por uma pequena cruz em pedra.



* Fontanários (5)
Os fontanários outrora desempenharam um papel importante na vida diária das populações. Antes de existir água canalizada os fontanários permitiam o abastecimento de água às diversas localidades. Na freguesia da Achadinha, são cinco os fontanários existentes:

1. Localiza-se na Rua Direita junto ao Padrão das Almas. Estrutura pintada de branco, com moldura cinzenta em forma de arco.
2. Localiza-se na Rua Direita, inserido numa reentrância de um muro de pedra.
3. Localiza-se na Rua Direita, inserido numa reentrância de um muro de pedra.
4. Localiza-se na Rua da Mangana. Pintado de branco com moldura cinzenta e bacia em basalto.
5. Localiza-se na Rua do Burguete. Fontanário branco com moldura cinzenta e bacia em basalto.

  
                              

* Coreto
Os coretos abrigam bandas musicais em concertos, festas e outras diversões. São símbolo de festa e continuam a ser nos dias de hoje, um palco de atuações, importante para muitas comunidades. Localiza-se em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário e possui cobertura telhada.



* Monumento – Desembarque das Tropas
Obelisco em rocha basáltica construído em honra do desembarque na freguesia da Achadinha das tropas liberais sob o comando do Conde de Vila Flor, a 1 de agosto de 1831, no contexto da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834).



Padrão das Almas
Padrão histórico erigido em 1957, no qual faz parte um azulejo da antiga ermida dedicada a São Bento. Esta ermida existiu no local onde foi construída a atual Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Esta estrutura localiza-se na Rua Direita.



* Miradouro do Pesqueiro
Deste miradouro pode-se observar uma impressionante panorâmica costeira de altas arribas rochosas e ampla vista sobre o mar. Foi neste local que se deu o desembarque das tropas liberais vindas da Terceira, sob o comando do Conde de Vila Flor (futuro duque da Terceira), que participaram no assalto final contra o governo absolutista do Rei D. Miguel. Tal facto deu-se no 1 de agosto de 1831.

* Jardim Público das Alminhas
Foi inaugurado em 1989 no âmbito das comemorações 475º aniversário do Concelho do Nordeste. Neste jardim existe um monumento de basalto que simboliza o desembarque das tropas liberais.



*Jardim da Boavista
Jardim localizado na Rua da Mangana e que foi inaugurado no dia 25 de novembro de 2001. É um pequeno espaço com arruamentos em terra batida, bancos de jardim, canteiros relvados com Metrosíderos e Palmeiras.



* Parque de Merendas do Pesqueiro
Localizado no sítio do Pesqueiro, o merendário é constituído por uma estrutura em blocos que fornece sombra, grelhador, mesa e bancos em pedra.



* Zona Balnear dos Moinhos das Relvas
É uma zona balnear com uso restrito, onde a utilização balnear é pouco expressiva.



* Casa da Cultura João de Melo
A Casa de Cultura João de Melo, antiga casa dos pais do escritor, foi uma adaptação realizada pela Câmara Municipal do Nordeste para funcionar como centro de atividade cultural, destinado a acolher entidades ligadas à cultura e o próprio João de Melo em deslocações de âmbito cultural ao concelho e à ilha, e também a espaço de exibição de artefactos e memórias da freguesia. Localiza-se na Rua da Mangana.



< Voltar à página anterior


 

INÍCIORENOVAÇÃO CETSCETSÁREAS PROTEGIDASAÇÕES DE CONSERVAÇÃOCENTROS DE INTERPRETAÇÃOMARCA PRIOLONOTÍCIAS

©2004-2019 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE