Áreas Protegidas  |  Rede Natura 2000  |  PATRIMÓNIO MUNDIAL UNESCO  |  Reservas da Biosfera  |  Geoparque Açores  |  RAMSAR  |  Envolvimento Internacional  |  Espécies e Habitats



Destaques
 
Parques Naturais dos Açores
 Mais »
Plano Setorial da Rede Natura 2000
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Marta Guerreiro salienta importância das...
XIII Encontro Regional de Educação Ambie...
Candidaturas aos prémios “Espírito Verde...
Marta Guerreiro sublinha importância da ...
 
Património Mundial da UNESCO


Lajido da Criação Velha Angra do Heroísmo Lajido de Santa Luzia

UNESCO adotou em 1972 a Convenção do Património Mundial, Cultural e Natural, que tem por objetivo proteger os bens patrimoniais dotados de um valor universal excecional.

Em 1976, foram criados o Comité do Património Mundial e o Fundo do Património Mundial, conforme determinado pelo texto da Convenção.

Em 1979, foram feitas as primeiras inscrições de bens na Lista do Património Mundial. A Lista conta, em Dezembro de 2015, com 1031 bens inscritos em 163 Estados-parte da Convenção, sendo 802 bens culturais, 197 bens naturais e 32 bens mistos.

Portugal depositou o instrumento de ratificação da Convenção em 1980.

Em 1992, foi criado o Centro do Património Mundial, um organismo autónomo do Secretariado da UNESCO encarregado de gerir administrativamente todas as questões relacionadas com a Convenção do Património Mundial. O Centro edita, desde 1996, a Revista do Património Mundial, disponível, por assinatura, nas línguas inglesa, francesa e espanhola.

As cidades inscritas na Lista do Património Mundial formaram a Organização das Cidades Património Mundial, sediada em Montreal e que promove a reflexão e o intercâmbio de experiências relacionadas com a gestão dos sítios classificados. As cidades portuguesas inscritas na Lista do Património Mundial (Angra do Heroísmo, Évora, Porto, Sintra, Guimarães) são filiadas na Organização.

Conforme estipulado nas Orientações para a aplicação da Convenção do Património Mundial, o Comité do Património Mundial é composto por 21 representantes dos Estados-parte, eleitos para mandato de 6 anos, e tem quatro funções essenciais:

  • Identificar, com base nas propostas de inscrição apresentadas pelos Estados-parte, os bens culturais e naturais de valor universal excecional e inscrevê-los na Lista do Património Mundial;
  • Vigiar, em ligação com os Estados-parte, o estado de conservação dos bens inscritos na Lista do Património Mundial;
  • Decidir quais os bens, de entre os inscritos na Lista do Património Mundial, que devem ser incluídos na "Lista do Património Mundial em Perigo";
  • Determinar os meios e as condições mais apropriadas de utilização dos recursos do Fundo do Património Mundial para ajudar, na medida do possível, os Estados-parte a salvaguardar os seus bens de valor universal excecional.

Nos Açores existem duas áreas classificadas como Património Mundial da UNESCO, a Cidade de Angra do Heroísmo, e a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico.

Para mais informações consulte os links abaixo:
http://siaram.azores.gov.pt/patrimonio-cultural/_intro.html


Numero de Visitantes
  608762  
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 





 
 
 

  


 
 

HOMEQUEM SOMOSPROJETOS E AÇÕESCAMPANHASLEGISLAÇÃOLINKSCONTACTOSFORMULÁRIOS ONLINE

©2004-2018 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE