Áreas Protegidas  |  Rede Natura 2000  |  Património UNESCO  |  Reservas Biosfera  |  Geoparque Açores  |  RAMSAR  |  Envolvimento Internacional  |  Espécies e Habitats



Destaques
 
Planos de Ação das Reservas da Biosfera de Corvo, Flores, Graciosa e Fajãs de São Jorge | Consulta Pública
 Mais »
Planos de Gestão das Áreas Terrestres dos Parques Naturais das Ilhas de São Miguel, Pico e Faial | Discussão Pública
 Mais »
Parques Naturais dos Açores
 Mais »
Plano Setorial da Rede Natura 2000
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Governo dos Açores classifica a Serra da...
“O que tem a Terra de único, para alberg...
Acordo EUROBATS
Comunicado morcegos e COVID-19
 

Ponta Delgada 12-03-2014

Açores “estão na vanguarda” da conservação dos recursos marinhos, afirma Luís Neto Viveiros


O Secretário Regional dos Recursos Naturais afirmou, na Bermuda, que os Açores demonstraram que “estão na vanguarda" das regiões que apostam na conservação dos recursos e ecossistemas marinhos ao aderirem à Declaração de Hamilton.

“Os Açores demonstraram mais uma vez que estão na vanguarda das regiões do mundo que apostam na conservação dos recursos e dos ecossistemas marinhos como um pilar para desenvolvimento sustentável das atividades humanas ligadas ao meio marinho”, frisou Luís Neto Viveiros.

A Declaração de Hamilton, uma iniciativa da Aliança do Mar dos Sargaços (Sargass Sea Alliance) e do Governo da Bermuda, foi assinada terça-feira pela região anfitriã, Reino Unido, Principado do Mónaco, Estados Unidos da América e Região Autónoma dos Açores, tendo a maioria dos outros países presentes neste encontro, como a Holanda, Suécia, África do Sul e Bahamas, assumido um comprometimento de adesão.

Por seu lado, muitas das organizações com maior expressão internacional na defesa do desenvolvimento sustentável, como a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), a Autoridade Internacional dos Fundos Marinhos (ISA), a Comissão OSPAR e a Convenção para as Espécies Migradoras (CMS), afirmaram de forma incondicional e explícita o seu total apoio à Declaração de Hamilton.

“Este foi um momento histórico e inovador de cooperação voluntária internacional que abre novos horizontes para a governança efetiva do alto-mar”, frisou Luís Neto Viveiros.

O Secretário Regional salientou que “a gestão e proteção do alto-mar, águas internacionais fora da jurisdição dos países, é definitivamente um dos grandes desafios que a humanidade enfrenta atualmente”, acrescentando que se verificou neste encontro nas Bermudas "um consenso generalizado acerca da importância da Declaração de Hamilton de Colaboração para a Conservação do Mar dos Sargaços”.

Pela primeira vez estados, regiões e organizações internacionais não-governamentais unem esforços para desenvolver e implementar mecanismos necessários para a gestão e conservação de um dos mais emblemáticos ecossistemas oceânicos em águas internacionais”, sublinhou Luís Neto Viveiros, reiterando que os Açores vão contribuir com o reconhecido 'know-how' existente na Região.

Os objetivos desta declaração de cooperação internacional estão em sintonia com os pilares e princípios de sustentabilidade definidos na Estratégia Nacional para o Mar e nas várias vertentes da Política Marítima Integrada da Europa, na qual os Açores, como Região Ultraperiférica e Atlântica, se revêm de forma plena.

Autor: GaCS/OG

Numero de Visitantes
  814044  
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 





 
 
 

  




 

HOMEQUEM SOMOSPROJETOS E AÇÕESCAMPANHASLEGISLAÇÃOLINKSCONTACTOSFORMULÁRIOS ONLINE

©2004-2020 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE