Destaques
 
Alteração do Plano Regional da Água da Região Autónoma dos Açores
 Mais »
Plano de Gestão da Região Hidrográfica Açores 2016-2021
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Participação Pública | Questões Signific...
Avaliação do estado dos cursos de água n...
Relatório do Estado das Ribeiras dos Aço...
Avaliação Intercalar do Programa de Medi...
 
Relatório de Acompanhamento do Plano Regional da Água - Documento Técnico e Anexos

Cruz, J.V., Pacheco, D., Cymbrom, R., Medeiros, M., Brito, A., Nogueira, R., Costa, S., Botelho, A., Almeida, S., Almeida, J. (2007) - Relatório de Acompanhamento do Plano Regional da Água - Volume I (Documento Técnico) e Volume II (Anexos). Ed. Secretaria Regional do Ambiente e do Mar, Direcção Regional do Ordenamento do Território e dos Recursos Hídricos, Vol.I 76p. Vol.II 175p.


Resumo

O Plano Regional da Água (PRA), consubstanciado no Decreto Legislativo Regional n.º 19/2003/A, de 23 de Abril, constitui um plano que tem por objectivo o planeamento e gestão dos recursos hídricos da Região. Nessa medida, afirma-se como "...um instrumento estratégico de cariz programático que, através de um conjunto de medidas articuladas, visa contribuir para enfrentar os desafios paradigmáticos que, neste início do século XXI, se colocam à Região Autónoma dos Açores. Uma política ambiental preventiva, a concretização dos princípios do utilizador-pagador, uma orientação para o controlo das emissões encorajando, também, a adopção de medidas de redução na fonte, a gestão da água com base em soluções integradas, a aplicação das melhores tecnologias disponíveis, a internalização de custos e o fomento da cidadania são as traves mestras do Plano Regional da Água para equilibrar as actuais pressões sobre os recursos hídricos e, dessa forma, suportar a sustentabilidade das actividades económicas e favorecer a equidade e a subsidariedade social na Região".

Uma das componentes mais importantes no quadro do PRA consiste no princípio da gestão adaptativa, ou seja, a necessidade de avaliar a eficácia das intervenções propostas e orientar a revisão do processo. A gestão ambiental adaptativa prescreve, desta forma, a avaliação de riscos na análise de decisões e políticas sobre a utilização de recursos naturais, bem como estratégias de gestão que sejam informativas e imparciais. Esta abordagem requer o desenvolvimento de novos instrumentos de análise e avaliação, constituindo um campo de investigação aplicada à gestão de recursos. Este é o paradigma da utilização de indicadores ambientais, ferramenta contemplada no Plano para a avaliação do seu desempenho.

O PRA foi aprovado em 2003, como corolário de um conjunto de trabalhos iniciados em 2001, pelo que a caracterização da situação de referência que o sustenta tem como base o ano 2000. Nesse sentido, a elaboração de um Relatório de Acompanhamento do Plano Regional da Água pretende constituir-se como ferramenta para a Administração Regional efectuar uma primeira análise do estado de implementação das várias linhas de orientação propostas no PRA. A necessidade desta análise está, aliás, prevista e formulada nos artigos 8.º e 9.º do Decreto Legislativo Regional n.º 19/2003/A, de 23 de Abril.

Refira-se ainda que a entrada em vigor da Lei n.º 58/2005, de 29 de Dezembro (Lei da Água), que transpôs para a ordem jurídica nacional a Directiva n.º 2000/60/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 23 de Outubro (Directiva Quadro da Água), introduziu significativas evoluções nos conceitos e processos de planeamento de recursos hídricos, estabelecendo novos referenciais relativamente ao contexto que enquadrou a elaboração do PRA. De facto, foram introduzidos novos conceitos de organização territorial e institucional, como a divisão do território em regiões hidrográficas, associando-lhes um modelo de gestão baseado em entidades específicas e desconcentradas e num quadro de instrumentos de gestão constituído por planos de gestão de bacia hidrográfica e por planos específicos de gestão de águas. Deste modo, o processo de acompanhamento do PRA poderá contribuir tanto para avaliar os resultados obtidos com a sua implementação como para estabelecer um ponto de partida na abordagem a um novo ciclo de gestão dos recursos hídricos regionais.

Volume I - Documento Técnico

Volume II - Anexos

Numero de Visitantes
  2570191  
Pesquisa
 
 
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 

  











 

HOMEPLANEAMENTOGESTÃOLICENCIAMENTOMONITORIZAÇÃOPROJETOSSISTEMAS DE INFORMAÇÃOLEGISLAÇÃOPUBLICAÇÕESCONTACTOS

©2004-2020 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE