FREGUESIAS  |  TRADIÇÃO E PRODUTOS TÍPICOS  |  ONDE DORMIR  |  ONDE COMER  |  O QUE FAZER  |  ITINERÁRIOS  |  COMO CHEGAR
1
Últimos conteúdos
 
Conferência EUROPARC 2017 - Montanhas Má...
Governo dos Açores abre nova fase de can...
III Fórum 2016 Notícia
III Fórum 2016
 
Destaques
 
Conferência EUROPARC 2017 - Montanhas Mágicas
 Mais »
III Fórum de Renovação da Carta Europeia de Turismo Sustentável
 Mais »
Agenda das Terras do Priolo - Outubro
 Mais »
Dia do Milho
 Mais »
 
Produtos artesanais

* Artesanato têxtil

Nas Terras do Priolo são típicos os bordados, os tapetes, colchas e mantas de tear manual em lã, linho e retalhos, trabalhos ornamentados com fios têxteis de diferentes tipos. É neste território que também se confecionam os trajes típicos usados pelos ranchos de folclore da ilha.

As bandeiras do Divino Espírito Santo, capas e almofadas do Senhor Santo Cristo dos Milagres são trabalhos manuais realizados neste território, aplicando canutilhos e contas de diferentes matérias, tamanhos, formas e brilhos e outros materiais com grande minuciosidade e detalhe originando trabalhos de requinte e qualidade.

Todos estes trabalhos de beleza singular podem ser apreciados tanto nas feiras de artesanato organizadas no território, como em vários pontos de artesanato, informação e de venda.

* Escama de peixe



O imenso oceano atlântico que rodeia as ilhas do Açores justifica que a atividade piscatória seja, das atividades económicas, a que tenha mais significado. Para além dos benefícios económicos desta atividade primária, começou-se a aproveitar as escamas dos peixes para a realização de diversos trabalhos artesanais. São trabalhos minuciosos feitos em escama de diversas espécies de peixe, produzidos nas Terras do Priolo por artesãos com uma criatividade ilimitada. O desenho que caracteriza os trabalhos de escama de peixe é formado, essencialmente, por flores das mais variadas espécies, dos mais diferentes feitios e dispostos de forma simétrica ou não, sendo uma forma de ornamentação tradicional.

Embora seja mais fácil encontrar a prática deste tipo de artesanato em localidades junto ao mar, também nas freguesias do interior se encontram artesãos a trabalhar esta matéria-prima.

Este produto pode obter a marca coletiva de origem “Artesanato dos Açores” que certifica a origem dos produtos e a sua qualidade. Aproveite para admirar os quadros feitos deste material.

* Folha de milho



Desde muito cedo, o povo dos Açores começou a produzir diversos artefactos em fibras vegetais, com funções utilitárias e também decorativas uma vez que a criatividade produtiva artesanal estava diretamente ligada a uma economia de subsistência, em que nada se perdia.

Das matérias-primas utilizadas, obtidas com grande facilidade no meio natural, destaca-se a folha de milho, a espadana, o junco e a palha de trigo, aplicadas na produção de capachos e esteiras, com recurso a técnicas tradicionais como o entrançado, o entrecruzado e a espiral cosida.

As folhas que revestem o milho servem para a confeção da tradicional boneca de “folha de milho” onde são utilizadas as folhas mais brancas do milho para a roupa e as barbas de milho para os cabelos.

Nada como, presencialmente, assistir no Nordeste, na freguesia da Salga, à sua confeção e levar como recordação uma boneca executada à base desta matéria vegetal, as folhas que recobrem a maçaroca de milho.

* Vimes



Na arte da cestaria são executados cestos utilizando fibras de origem vegetal, como por exemplo os vimes, como matéria-prima. Nesta arte são aplicadas técnicas muito antigas criando uma variedade grande de formas, para uso quer nos trabalhos agrícolas transportando produtos, quer nas atividades relacionadas com o mar, quer ainda para uso doméstico.

Era tradição na freguesia das Furnas cozer os vimes aos molhos nas fumarolas naturais a elevadas temperaturas. Existe na chã das Caldeiras uma fumarola denominada Caldeira dos Vimes, onde os vimeiros coziam os vimes para posteriormente executar as suas obras-primas. Independentemente desta tradição já não se efetuar nesta freguesia, ainda se vendem cestos de diferentes formas junto à chã das caldeiras e junto à Lagoa das Furnas. Aproveite a passagem nestas zonas para admirar tão minuciosa obra de arte.


Empresas onde pode adquirir alguns destes produtos:

A Folha de Milho
Rua de São João 178
9630-284 Salga | Nordeste
Tel.: 296 462 008
Email: afolhademilho@net.sapo.pt

Associação Sol Nascente
Rua Direita 79
9630 Salga | Nordeste
Tel.: 296 462 500
Casa dos Moinhos - Artesanato
Ponte Nova 11
9650 Povoação
Tel.: 296 585 417 | 965 396 734
Email: mpmaresendes@gmail.com

Casa do Trabalho do Nordeste
Estrada Regional 7
9630 Nordeste
Tel.: 296 488 448
Email: casatrabalhonordeste@clix.pt

Centro Comunitário de Inserção Social da Casa do Povo do Nordestinho
Centro Cultural Padre Manuel Raposo
Estrada Regional
9630 Santo António Nordestinho | Nordeste
Tel.: 296 486 092

Centro Municipal de Apoio ao Artesanato
Parque da Ribeira dos Caldeirões | Nordeste
Estrada Regional
9630 Achada | Nordeste
Tel.: 961 225 226

Cooperativa Celeiro da Terra
Estrada Regional da Lomba do Alcaide
9650 Povoação
Tel.: 296 559 244

Posto de Turismo da Povoação
9650 Povoação
Tel.: 296 559 050
Email: info.turismo@cm-povoação.pt

Trabalhos em Escamas de Peixe
Albino Silva
9675 Ribeira Quente | Povoação


< Voltar à página anterior


 

INÍCIORENOVAÇÃO CETSCETSÁREAS PROTEGIDASAÇÕES DE CONSERVAÇÃOCENTROS DE INTERPRETAÇÃOMARCA PRIOLONOTÍCIAS

©2004-2019 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE