AGROCRÉDITO
Destaques
 
Sessão de Esclarecimento Xylella fastidiosa
 Mais »
Sessão de Esclarecimentos
 Mais »
Regulamento da Venda de Uvas S.D.A.S.M.
 Mais »
Associativismo no Setor Agrícola
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Regulamento Venda Uvas SDASM
Açores Madeira e Canárias defendem refor...
Promover o bem-estar e combater o abando...
Governo dos Açores quer agilizar a análi...
 

Vila do Porto 25-07-2018

Governo Regional propõe ajustes ao POSEI para melhor servir a agricultura nos Açores


O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou hoje que foram propostos à Comissão Europeia ajustes ao programa POSEI 2019, nomeadamente com a criação de uma ajuda ao transporte entre as ilhas para jovens bovinos, para incentivar o abate na Região dos animais que ainda são exportados vivos a partir das ilhas de Santa Maria, Graciosa, Flores e Corvo.

“Está em causa um apoio para os animais que têm origem nas ilhas de Santa Maria, Graciosa, Flores e Corvo e que se destinem às ilhas de São Miguel e Terceira", afirmou João Ponte, acrescentando que, "para os agricultores beneficiarem desse apoio terão que, obrigatoriamente, abater os animais nos Açores, e os animais sujeitos a esta ajuda estão excluídos do suplemento do prémio ao abate”.

João Ponte, que falava, em Vila do Porto, no final da visita a uma empresa de produção e comércio de carne de bovinos e suínos, salientou que este novo apoio visa tornar mais atrativo abater animais na Região em vez de os exportar com vida para fora dos Açores, criando assim mais valias para os agricultores, para esta fileira e, desta forma, dando também resposta aos anseios das associações agrícolas.

O Secretário Regional referiu que esta ajuda será de 40 euros por cabeças expedida, sendo atribuído um apoio suplementar de 130 euros aos bovinos machos expedidos com idade igual ou superior a sete meses e inferior ou igual a 18 meses de idade.

Relativamente ao pagamento do prémio ao abate, que desde 2018 está dividido em dois períodos (outubro de 2018 e abril de 2019), o governante disse que se pretende manter no POSEI para 2019, por ser uma medida que permite aos agricultores receberem as ajudas mais cedo.

Quanto ao período de retenção dos animais nas explorações, João Ponte indicou que no POSEI 2019 pretende-se antecipar em um mês, para que os produtores tenham maior liberdade para gerir os seus efetivos.

“Vai permitir, no caso das vacas de leite, que possam ser transacionadas a partir de abril, quando este ano foi em maio”, afirmou João Ponte.

Para o Secretário Regional da Agricultura e Florestas as políticas do Governo e o empenho dos agricultores, a aposta na genética e nos cruzados de carne têm contribuído para o crescimento do setor da carne, que tem gerado cada vez mais recursos, riqueza e rendimento para as explorações agrícolas.

“Nos dados do primeiro semestre deste ano registou-se um crescimento no número de abates de bovinos de 11,5%, em relação ao mesmo período de 2017.

Ao nível do consumo interno registou-se um aumento de 4,5%, enquanto para a exportação aumentou 18,5%, revelou João Ponte, admitindo que estes dados possam estar já influenciados pela situação de seca que atravessa os Açores, levando a que alguns agricultores possam ter antecipado o abate dos animais.

João Ponte salientou ainda que se tem verificado nos últimos anos um crescimento muito consolidado do setor da carne, no arquipélago e em Santa Maria, o que “é importante para a atividade económica da Região, da ilha e dos agricultores”, pois “ter um setor agrícola mais forte, que gere mais riqueza e rendimentos é importante para contribuir para a coesão territorial, para o crescimento e para o desenvolvimento dos Açores”.

O governante destacou que, no caso específico de Santa Maria, a produção de carne rendeu, em 2017, cerca de 4,1 milhões de euros, o que dá bem nota do dinamismo e da importância deste setor para a economia mariense.

“Todos os investimentos que são feitos, no caso concreto de Santa Maria, no setor agrícola, seja no abastecimento de água, seja na construção de caminhos, seja na eletrificação das explorações são investimentos que estão ao serviço da economia da ilha e ao serviço da melhoria das condições de trabalho e a competitividade das explorações agrícolas”, disse João Ponte.

Autor: GaCS/RM

Numero de Visitantes
  365248  
<Outubro de 2019>
segterquaquisexsábdom
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 
 
 

HOMEINFORMAÇÃOLEGISLAÇÃOAVISOSPRODUTOS CERTIFICADOSMANUAISESTUDOSESTATÍSTICAFORMULÁRIOSEVENTOSCONTACTOS

©2004-2019 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE