Artigos Científicos  |  Parceiros  |  Notícias  |  Campanhas Cagarro noutras latitudes  |  RESOURCES IN ENGLISH
<Dezembro de 2017>
segterquaquisexsábdom
27282930123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
1234567
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 

Atualizado em: 22-11-2017



 

Zeca Garro ... saber mais

Horta 22-11-2017

Sessão de encerramento da Campanha SOS Cagarro 2017 decorre nas Lajes do Pico


A Direção Regional dos Assuntos do Mar informa que a sessão de encerramento da Campanha SOS Cagarro 2017, que termina a 22 de novembro, devido à saída tardia dos juvenis dos ninhos, irá decorrer na próxima sexta feira, 24 de novembro, às 20h30, no Auditório do Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico.

A Campanha SOS Cagarro, que já conta com mais de duas décadas, tem como principal objetivo envolver as pessoas e entidades no resgate de cagarros juvenis encontrados junto às estradas e na sua proximidade.

Durante os meses de outubro e novembro, os juvenis começam a abandonar os ninhos para os seus primeiros voos e ficam muitas vezes perturbados pela iluminação pública, caindo em locais expostos, como estradas, tornando-se, assim, vulneráveis ao atropelamento por veículos em circulação ou à predação por outros animais.

O SOS Cagarro pretende então minimizar o impacto das atividades humanas nos juvenis de cagarros, permitindo que façam a sua migração de milhares de quilómetros, para as zonas de invernagem a sul, para que regressem depois, já adultos, às ilhas de origem, para se reproduzirem.

A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, através da Direção Regional dos Assuntos do Mar, com o apoio da Direção Regional do Ambiente e de parceiros institucionais como os Parques Naturais de Ilha e a Azorina, S.A., promove anualmente esta campanha, visando alertar a população açoriana e visitantes para a necessidade de preservação desta espécie protegida que nidifica nos Açores.

Este ano, a Campanha SOS Cagarro decorreu entre 3 de outubro e 22 de novembro, contando com duas vertentes, nomeadamente a Educação Ambiental e a de Conservação da Natureza.

No que respeita à Educação Ambiental, foram desenvolvidas diversas ações, como exposições, sessões em escolas, sessões informativas sobre anilhagem e libertação de cagarros junto à costa, ações conjuntas com a PSP, a GNR e os Escuteiros para sensibilização dos condutores, entre outras.
As brigadas noturnas de resgate de aves caídas e as sessões intensivas de anilhagem e de libertação das aves são as atividades de conservação da natureza da Campanha SOS Cagarro.

Este ano deu-se continuidade às brigadas científicas, iniciadas em 2016, em colaboração com a Universidade dos Açores, os Parques Naturais de Ilha, organizações não governamentais e outras entidades e cidadãos que aderiram a esta iniciativa de ciência pública.

À semelhança de anos anteriores, foram também organizadas brigadas noturnas de salvamento de cagarros em todas as ilhas, colocadas placas de sinalização em estradas, desenvolveram-se iniciativas de recuperação de aves feridas, incluindo a transferência de aves feridas para centro de reabilitação e ainda a anilhagem de aves para facilitar o estudo da espécie e aferir se regressam aos Açores.

Algumas das aves encontradas mortas foram recolhidas e conservadas, em colaboração com a Lotaçor, com o objetivo de se estudar o seu conteúdo estomacal e compreender melhor de que forma esta espécie está a ser afetada pelo lixo marinho.

Para uma melhor comunicação entre a sociedade civil e as entidades promotoras da campanha, como os Parques Naturais, foi disponibilizada uma Linha SOS Cagarro (funcionamento diário das 9h00 às 22h00) que prestou o apoio à campanha.

Tal como aconteceu em 2016, esta edição do SOS Cagarro assumiu-se como uma atividade participativa de ecoturismo, promovendo os Açores como destino sustentável, através de ações inclusivas de conservação ambiental.

Nesse sentido, e em parceria com a Associação de Turismo dos Açores (ATA), os agentes turísticos da Região foram sensibilizados para divulgarem esta iniciativa, incentivando os turistas a participar ativamente na campanha, contribuindo para a proteção desta ave marinha.

A Rent-a-Car Ilha Verde associou-se novamente a esta iniciativa como parceiro de divulgação, um pouco por todo o arquipélago, enquanto a Atlânticoline, além da divulgação da campanha nas ilhas do triângulo, estabeleceu um protocolo para transporte gratuito de aves feridas das ilhas do Faial e São Jorge para o Centro de Reabilitação de Aves Selvagens, na ilha do Pico, com o intuito de serem recuperadas e posteriormente libertadas.

Tal como todos os anos, foram tomadas medidas para a redução da iluminação pública, principalmente nos locais identificados anteriormente como sendo os mais críticos, contando com a colaboração das entidades responsáveis por pontos de poluição luminosa, nomeadamente autarquias, EDA e Portos dos Açores.

De acordo com os dados mais recentes, durante a campanha este ano foram salvos 2839 cagarros, procedeu-se à anilhagem de mais de 1000 aves, tendo sido registados, até ao momento, 128 cagarros mortos e 55 feridos.

Realizaram-se 450 brigadas SOS Cagarro, envolvendo cerca de 246 parceiros e mais de 3000 pessoas, entre voluntários e público-alvo de ações de sensibilização.

O Diretor Regional dos Assuntos do Mar, Filipe Porteiro, sublinha, por isso, “o empenho e a participação de todos os voluntários para o sucesso desta campanha”.

O SOS Cagarro 2017 contou com a parceria dos Parques Naturais de Ilha, da Polícia de Segurança Pública, da Guarda Nacional Republicana, das corporações de Bombeiros do arquipélago, dos veterinários dos Serviços de Desenvolvimento Agrário e de veterinários particulares e ainda com o apoio das Organizações Não Governamentais de Ambiente, nomeadamente o Observatório do Mar dos Açores, a SPEA, a Gê-Questa, o Centro de Ciências de Angra do Heroísmo, os Montanheiros, os Amigos dos Açores, os Amigos do Calhau, entre outras.

A Direção Regional dos Assuntos do Mar agradece a divulgação da campanha pela RTP Açores e pelas estações de rádio e TV locais na internet, e ainda pela ATA, Atlânticoline, Ilha Verde e Azores Airlines.

A todos muito obrigado por fazerem do SOS Cagarro a maior campanha pública de conservação ambiental do país.


Para mais informações sobre o SOS Cagarro visite o site da campanha no endereço eletrónico http://www.azores.gov.pt/gra/dram-soscagarro, onde serão atualizados nos próximos dias os dados estatísticos sobre a edição de 2017.

 

Autoria Foto: Luís Noronha

Autor: DRAM

Pesquisa
 
 
Últimos conteúdos
 
Campanha SOS Cagarro permitiu este ano s...
Diminuição da poluição luminosa é fundam...
Sessão de encerramento da Campanha SOS C...
Campanha SOS Cagarro prolongada até 22 d...
 
 
 
“O Cagarro”
“Cagarro, cagarrinho”
“Aves vindas do mar”
"DJ Cagarro Master"
 
 
 



 

 

INÍCIOCAMPANHAO CAGARROINICIATIVASBRIGADAS CIENTÍFICASRECURSOSRELATÓRIOSCONTACTOSLUMINAVES

©2004-2017 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE