Artigos Científicos  |  Parceiros  |  Notícias  |  Campanhas Cagarro noutras latitudes  |  RESOURCES IN ENGLISH
<Dezembro de 2017>
segterquaquisexsábdom
27282930123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
1234567
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 

Atualizado em: 22-11-2017



 

Zeca Garro ... saber mais

Açores 25-11-2017

Campanha SOS Cagarro permitiu este ano salvar 2.800 aves nos Açores


Ponta Delgada, Açores, 25 nov (Lusa) - A campanha SOS Cagarro permitiu salvar este ano cerca de 2.800 cagarros em todo o arquipélago dos Açores, informou hoje o Governo Regional.

Segundo um comunicado do gabinete de comunicação do executivo, a campanha, que visa a proteção desta ave marinha, decorreu este ano entre 15 de outubro e 22 de novembro, contando com a realização de 450 brigadas SOS Cagarro, com cerca de 250 parceiros e mais de 3.000 pessoas, entre voluntários e público-alvo de ações de sensibilização.

Os dados da campanha SOS Cagarro 2017, a maior e mais antiga campanha de conservação ambiental dos Açores, revelam ainda “a anilhagem de mil aves" - que ajudam ao estudo e permitem confirmar se estas aves regressam ao arquipélago - e o registo de "128 cagarros mortos e 55 feridos".

No encerramento de mais uma edição, que decorreu na sexta-feira à noite nas Lajes, na ilha do Pico, o diretor regional dos Assuntos do Mar alertou para a importância "da minimização dos efeitos negativos da poluição luminosa", para que os cagarros juvenis possam sair em segurança dos ninhos "para o primeiro voo atlântico".

Segundo Filipe Porteiro, foram "tomadas medidas de redução da iluminação pública", com a colaboração de entidades como autarquias, a Empresa de Eletricidades dos Açores (EDA) e a empresa Portos dos Açores.

Em 2017, foram ainda realizadas "56 brigadas científicas", com a colaboração da Universidade dos Açores, dos Parques Naturais de ilha, organizações não-governamentais e outras entidades, que permitiram recolher "mais informação" para estudar cientificamente "a relação entre a queda de cagarros juvenis com as fontes de luminosidade existentes".

A Campanha SOS Cagarro, criada em 1995, pretende sensibilizar a população dos Açores para a proteção dos cagarros juvenis, que durante os meses de outubro e novembro começam a abandonar os seus ninhos, mas que acabam por cair em terra, desorientados com a iluminação noturna.

A organização ambiental BirdLife International refere que os Açores acolhem todos os anos cerca de 200 mil casais de cagarros (Calonectris borealis), que usam as ilhas do arquipélago, entre abril e outubro, para se reproduzirem.

TYM // ROC

Autor: Lusa/fim

Pesquisa
 
 
Últimos conteúdos
 
Campanha SOS Cagarro permitiu este ano s...
Diminuição da poluição luminosa é fundam...
Sessão de encerramento da Campanha SOS C...
Campanha SOS Cagarro prolongada até 22 d...
 
 
 
“O Cagarro”
“Cagarro, cagarrinho”
“Aves vindas do mar”
"DJ Cagarro Master"
 
 
 



 

 

INÍCIOCAMPANHAO CAGARROINICIATIVASBRIGADAS CIENTÍFICASRECURSOSRELATÓRIOSCONTACTOSLUMINAVES

©2004-2017 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE