Instrumentos Gestão  |  Licenciamentos  |  Domínio Público Marítimo  |  Intervenções  |  Atividades Marítimas  |  Zonas Balneares  |  Quality Coast  |  Biodiversidade Marinha  |  Áreas Marinhas







 

Contas de Gerência


Contratação Pública




Destaques
 
Águas Balneares | Açores 2014
 Mais »
Parque Marinho dos Açores
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Em Consulta Pública: Avaliação do estado...
Consulta Pública das águas balneares a i...
Contratação Pública
Contas de Gerência
 

Terceira 27-06-2015


O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia disse hoje que “a promoção da gastronomia que utiliza algas açorianas é uma aposta inovadora que poderá ser bem acolhida por parte dos turistas que visitam a Região”.
 
Fausto Brito e Abreu falava, em São Mateus da Terceira, na sessão de abertura do segundo workshop “O Uso de Algas Açorianas na Culinária”, organizado pela Associação de Mulheres de Pescadores e Armadores da Ilha Terceira (AMPA), onde frisou a “importância sociocultural” das algas em determinadas ilhas do arquipélago, como as Flores, onde é considerada uma iguaria gastronómica “com excelentes propriedades nutricionais”.
 
O Secretário Regional do Mar defende que as algas “são um recurso pouco aproveitado nos Açores tendo em conta o seu potencial” e recordou que a extração da alga agar-agar já representou na Região uma indústria com “alguma importância económica”.
 
“A apanha de algas pode constituir um complemento à pesca, trazendo rendimento adicional aos pescadores”, referiu Brito e Abreu, apontando como “bom exemplo” o trabalho a ser desenvolvido pela Associação de Pescadores Graciosenses que exportam algas para serem utilizadas na composição de medicamentos e produtos de cosmética.
 
“Nos últimos tempos tem-se assistido a um crescente interesse económico na exploração das algas, tendo em conta as suas potencialidades no campo da biotecnologia”, disse o governante, acrescentando que os Açores podem apostar na aquacultura de algas, para além da apanha.
 
Brito e Abreu frisou ainda que existem na Região centros de investigação “de excelência” ligados à biologia marinha que estão a desenvolver trabalhos sobre as algas açorianas.
 
A promoção de atividades ligadas ao mar que garantam rendimentos complementares aos pescadores, como a cultura e a apanha de algas, é uma das medidas defendidas no Plano “Melhor Pesca, Mais Rendimento” apresentado este ano pelo Governo dos Açores.

Audio
2015.06.27-SRMCT-WorkshopAlgas

 

Outras Imagens
4531.jpg
Autor: GaCS/GM

Numero de Visitantes
  731108  
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 
  

  










       

 

HOMEMISSÃOPROGRAMAS E AÇÕESLEGISLAÇÃOEVENTOSLINKSCONTACTOSFORMULÁRIOS ONLINE

©2004-2019 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE