Instrumentos Gestão  |  Licenciamentos  |  Domínio Público Marítimo  |  Intervenções  |  Atividades Marítimas  |  Zonas Balneares  |  Quality Coast  |  Biodiversidade Marinha  |  Áreas Marinhas







 

Contas de Gerência


Contratação Pública




Destaques
 
Águas Balneares | Açores 2014
 Mais »
Parque Marinho dos Açores
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
Contratação Pública
Contas de Gerência
Censos Garajaus
Consulta pública das Águas Balneares a i...
 

Ponta Delgada 04-03-2011

Baleias-azuis registadas a sul da ilha do Pico


Em trabalhos de investigação científica efectuados pelo Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores em conjunto com uma empresa privada foram registadas ontem três baleias-azuis a Sul da Ilha do Pico. Na sequência dos fenómenos de arrojamento de krill, registados no início de Fevereiro, aproximam-se agora de terra as grandes baleias de barba.

As baleias-azuis (Baleonoptera musculus) são os maiores animais jamais existentes no planeta, podendo atingir 27 metros de comprimento e 120 toneladas de peso e, curiosamente, alimentam-se de um dos mais pequenos (os pequenos camarões, designados por krill).

Esta espécie de baleia está em perigo de extinção, estimando-se que a sua população mundial oscile entre o 6 mil e os 14 mil indivíduos.

As baleias-azuis deverão ficar no arquipélago dos Açores até ao final de Abril, sendo progressivamente substituídas pelas também majestáticas baleias-comuns (Baleonoptera physalus) e, finalmente, os cachalotes (Physeter macrocephalus) que aqui permanecem até ao final do Verão.

Segundo o director regional dos Assuntos do Mar, Frederico Cardigos, “este é um dos melhores locais do mundo para observar cetáceos, onde é possível ver, ao longo do ano, cerca de duas dezenas de espécies diferentes. Há também grandes animais registados hoje no Canal Corvo-Flores mas, nesse caso em particular, ainda não conseguimos confirmar a espécie.”

Esta é uma matéria que suscita uma articulação do Governo com o Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores. O seu director, Ricardo Serrão Santos, considera que este período do ano constitui “uma enorme oportunidade para estudar os grandes cetáceos e tentar perceber qual o nível de importância do arquipélago para a sobrevivência desta espécie em perigo”. O investigador acrescenta que o DOP está a tentar compreender a ecologia da espécie para, eventualmente, sugerir medidas de gestão para a sua protecção.

Autor: GaCS/DRAM/SF

Numero de Visitantes
  687455  
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 
  

 


  







       

 

HOMEMISSÃOPROGRAMAS E AÇÕESLEGISLAÇÃOEVENTOSLINKSCONTACTOSFORMULÁRIOS ONLINE

©2004-2018 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE