Instrumentos Gestão  |  Licenciamentos  |  Domínio Público Marítimo  |  Intervenções  |  Atividades Marítimas  |  Zonas Balneares  |  Quality Coast  |  Biodiversidade Marinha  |  Áreas Marinhas







 

Contas de Gerência


Contratação Pública




Destaques
 
Águas Balneares | Açores 2014
 Mais »
Parque Marinho dos Açores
 Mais »
 
Últimos conteúdos
 
23 outubro 2019
Em Consulta Pública: Avaliação do estado...
Consulta Pública das águas balneares a i...
Contratação Pública
 

Bruxelas 07-12-2011

Açores discutem em Bruxelas o futuro do investimento europeu em inovação e pesquisa do Mar


"O futuro da inovação e pesquisa no Mar não pode prescindir de um forte compromisso, também financeiro, por parte da União Europeia, nem pode prescindir do exemplo de pioneirismo e do contributo decisivo da acção de regiões marítimas, em particular das Regiões Ultraperiféricas, como os Açores" defendeu hoje, em Bruxelas, o Director Regional dos Assuntos do Mar.

Frederico Cardigos falava num seminário que decorreu no Parlamento Europeu, intitulado "Crescimento Azul: o futuro da investigação marinha e marítima na Europa", organizado pela Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM), em parceria com os institutos de investigação IFREMER e IDK e com as Regiões dos Açores, Pays de La Loire e Schleswig-Holstein.

Na ocasião, e na presença da Comissária Europeia para os Assuntos do Mar e Pescas, Maria Damanaki, o Director Regional dos Assuntos do Mar fez uma exposição sobre a actuação da Região Autónoma dos Açores em áreas como o acesso a novos recursos, a diversificação económica marítima, a investigação científica e a inovação legislativa, entre outros acrescentando que "os Açores estão, assim, na vanguarda da inovação e pesquisa do Mar".

Para além dos Açores, participaram neste Seminário membros do Parlamento Europeu, representantes de diversos Estados e Regiões, diversos Institutos de Investigação da Europa e a própria Comissária Maria Damanaki. “Crescimento Azul” é uma expressão utilizada pela Comissão Europeia para definir o investimento reprodutivo e inovador nos oceanos que aliem a indústria e a investigação, num contexto de desenvolvimento sustentável.

Outros elementos defendidos durante a exposição e discussão relacionaram-se com a oportunidade que as regiões marítimas representam para a Europa, mas também as limitações que têm de ser ultrapassadas, como sejam a burocracia existente no acesso aos fundos. Foi também salientado que o relacionamento entre a Europa e as Regiões se deve basear numa parceria política forte, consolidada pela confiança. Por outro lado, foi também defendido que qualquer investimento nas Regiões Marítimas deve ser sustentável, inclusivo e equitativo, garantindo uma verdadeira partilha dos benefícios pelos agentes locais. "Há que garantir o acesso aos recursos das Regiões Marítimas da Europa aos interessados elegíveis, mas esse acesso tem de ser sustentável, inclusivo e com repartição equitativa dos benefícios pelos agentes locais." defendeu, a terminar, o director regional dos Assuntos do Mar do Governo dos Açores.

Autor: GaCS/SF/DRAM

Numero de Visitantes
  775878  
Zonas
 

Açores
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

 
  

  










       

 

HOMEMISSÃOPROGRAMAS E AÇÕESLEGISLAÇÃOEVENTOSLINKSCONTACTOSFORMULÁRIOS ONLINE

©2004-2019 Presidência do Governo dos Açores
Todos os Direitos Reservados

Portal do Governo dos Açores
Governo Regional dos Açores  UE